Rio 2016: No ranking militar, Brasil ocupou terceiro lugar em número de medalhas

De acordo com o Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM) pelo menos 23 países, incluindo Estados Unidos, Rússia e a China, tiveram militares participando dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Essa lista inclui naturalmente o Brasil, que, além de conseguir ultrapassar as metas estabelecidas pelo Ministério da Defesa para as Olimpíadas, ao classificar 145 atletas e conquistar 13 medalhas, ocupou o terceiro lugar no ranking de medalhas obtidas por militares, ficando atrás apenas da Alemanha, com 18 pódios, e da Itália, com 15.

“O Brasil, assim como outros países participantes dos Jogos Rio 2016, contou com o esforço de atletas militares para alcançar excepcionais resultados nas Olimpíadas. Isso reforça a relevância do apoio das Forças Armadas como contribuição ao esporte mundial”, destaca o diretor do Departamento de Desporto Militar do Ministério da Defesa, almirante Paulo Zuccaro.

No quadro geral das Olimpíadas, cerca de 10% das medalhas foram conquistadas por atletas militares. Das 19 medalhas brasileiras, 68% foram alcançadas por atletas da Marinha, do Exército e da Força Aérea Brasileira. A Alemanha ganhou 42 medalhas, sendo 43% desse número oriundas das provas disputadas por militares. A Itália somou 28 medalhas, das quais 53% também foram obtidas por atletas das Forças Armadas italianas.

Cerca de 30% do Time Brasil foi composto por atletas integrantes do Programa de Alto Rendimento do Ministério da Defesa (PAAR).

O presidente do CISM, coronel Abdulhakeem Alshano, agradeceu a participação de todos os atletas militares nesta Olimpíada. “Os atletas militares conseguiram resultados positivos e deram uma contribuição enorme para os esportes em nível internacional”, destacou.

 

PAAR

O Programa Atletas de Alto Rendimento está consolidado e o objetivo é que permaneça como fator indutor do desenvolvimento do esporte competitivo das Forças Armadas, contribuindo para que o Brasil seja um protagonista mundial no desporto olímpico e não olímpico.

À luz dos resultados obtidos nesta edição do Jogos Olímpicos, o Ministério da Defesa está refinando seu planejamento para o ciclo de 2016 a 2020, visando os Jogos Mundiais Militares de 2019 e os Jogos Olímpicos de 2020.

 

Fonte: Ministério da Defesa

Read more →

Jungmann anuncia nova estrutura regimental da Defesa

O Ministério da Defesa passará por uma restruturação. O anúncio foi feito pelo ministro, Raul Jungmann, durante cerimônia em comemoração pelo sexto aniversário do EMCFA

O ministro, Raul Jungmann, anunciou, na manhã desta segunda-feira (29), que o Ministério da Defesa (MD) passará por uma restruturação. O pronunciamento ocorreu durante a cerimônia em comemoração pelo sexto aniversário do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA).

Segundo o ministro, o decreto que aprova a nova estrutura regimental do MD deverá ser assinado, nos próximos dias, pelo presidente da República, em exercício, Michel Temer.

Além disso, o documento irá elencar, entre outros aspectos, as competências do EMCFA. “A normativa é resultado de um longo processo de discussão e amadurecimento interno”, ressaltou o ministro.

Em seu discurso, Jungmann ressaltou que o EMCFA presta valioso assessoramento em assuntos como políticas e estratégicas nacionais, logística, mobilização, tecnologia militar, setores nuclear, cibernético e aeroespacial, entre outros.

A partir as novas diretrizes, o EMCFA fornecerá subsídios para a revisão e atualização da Política e da Estratégia Nacional de Defesa, além do Plano de Articulação e Equipamento de Defesa (Paed). “Desejo fortalecer o relacionamento internacional de defesa, em estreita sintonia com o Itamaraty”, afirmou Jungmann.

Ainda sobre a reestruturação, Raul Jungmann salientou que a medida acarretará na firmação do MD. “O último passo na consolidação estrutural definitiva do Ministério da Defesa será a criação da carreira civil de Analista de Defesa, que espero ver implementada ao final de minha gestão”, destacou.

Na mensagem, o ministro também definiu a agenda do Ministério com os termos Defesa, Desenvolvimento e Democracia. “Defesa reúne os projetos estratégicos das três Forças; desenvolvimento remete à Base Industrial de Defesa, à necessidade de modernização de equipamentos, à superação do atraso tecnológico e às perspectivas de comércio exterior para ganhos de escala; e democracia, que traduz o mais absoluto respeito à ordem constitucional e política de nosso País”, explicou o ministro.

O ministro Jungmann destacou no início de sua mensagem os 70 anos de criação do Estado-Maior das Forças Armadas. “O EMFA significou um primeiro passo no processo de integração das Forças, em 1946.” Jungmann lembrou ainda que como parlamentar liderou um bloco suprapartidário em favor da agenda de defesa.

 

Condecoração

Na solenidade de aniversário, 33 civis e militares foram agraciados com a Medalha Mérito EMCFA. Criada em 6 de novembro de 2015, essa foi a primeira vez que a condecoração foi entregue. Entre as autoridades que receberam a comenda destaca-se, o general José Carlos De Nardi, primeiro chefe do EMCFA, e o general Roberto Severo Ramos, que atuou em várias áreas da defesa e ajudou a estruturar o EMCFA.

Ao falar do EMCFA, o ministro destacou o trabalho desempenhado ao longo deste ano em ações como a Operação Ágata 11, que visa combater crimes transfronteiriços, e a segurança dos Jogos Olímpicos Rio 2016. “O patamar de 90% de aprovação de segurança durante os Jogos indicam a qualidade do trabalho do EMCFA, de suas chefias e da Assessoria Especial de Grandes Eventos, em estreita colaboração com outras agências e instâncias do governo brasileiro. Esse foi, sem dúvida, um dos principais legados institucionais das Olímpiadas”, elogiou Raul Jungmann.

Já o chefe do EMCFA, almirante Ademir Sobrinho, falou da ativa participação brasileira em missões de paz, como a do Haiti e do Líbano. “O EMCFA passou a interagir com órgãos governamentais e ministérios no gerenciamento de diversos assuntos sensíveis e importantes, a nível nacional, como as operações de Garantia da Lei da Ordem e o apoio à Defesa Civil em calamidades públicas”, destacou Ademir.

 

Ministro condecorado

Mais cedo, o ministro Raul Jungmann recebeu a medalha Mérito EMCFA e realizou a entrega da comenda aos chefes de Operações Conjuntas, general Gerson Menandro Garcia de Freitas; de Assuntos Estratégicos, brigadeiro Alvani Adão da Silva; e de Logística e Mobilização, almirante Luiz Henrique Caroli. O chefe do EMCFA, almirante Ademir Sobrinho, também foi agraciado com a condecoração.

 

EMCFA

O EMCFA foi criado pela Lei Complementar nº 136, em 25 de agosto de 2010, com objetivo de elaborar o planejamento do emprego conjunto das Forças Armadas e assessorar o ministro da Defesa na condução dos exercícios conjuntos e quanto à atuação de forças brasileiras em operações de paz, além de outras atribuições.

 

Fonte: Defesa Aérea & Naval

Read more →

Balanço – Ágata 11 apreende R$ 700 mil em descaminho e contrabando

O Ministério da Defesa divulgou nesta sexta-feira (24) um balanço final da 11ª Ágata, que contou com a participação de 12 mil militares da Marinha, Exército e Aeronáutica e cerca de 40 órgãos públicos federais, estaduais e municipais. A Operação, que se encerrou na última quarta-feira (22), apreendeu mercadorias avaliadas em R$ 687 mil em descaminho, que é o não recolhimento de tributos, e R$ 16 mil em produtos contrabandeados.  Além disso, os agentes públicos recolheram R$ 612 mil em dinheiro e de origem não declarada. O trabalho é fruto das 126.259 vistorias e inspeções em pontos de bloqueio e controle de estradas nas regiões de fronteiras.

Foto: Gilberto Alves/MD
. A Operação, que se encerrou na última quarta-feira (22), apreendeu mercadorias avaliadas em R$ 687 mil em descaminho

A Operação, que se encerrou na última quarta-feira (22), apreendeu mercadorias avaliadas em R$ 687 mil em descaminho

Foram aprendidas 5,7 toneladas de explosivos, 168 armas e 22.865 munições, 11 toneladas de maconha, 123 kg de cocaína e 122 kg de outras drogas, além de 4,4 mil metros cúbicos de madeira. Até o momento, foram presas 71 pessoas.

As inspeções em embarcações somam 7.732 em pontos fluviais. Foram realizadas 575 patrulhas navais e fluviais. Equipes da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) fizeram inspeções em 62 aeronaves 13 aeródromos. Cerca de 40 toneladas de carga e 1,2 mil passageiros foram transportados pela Força Aérea Brasileira (FAB), em apoio ao Exército – em especial aos pelotões de fronteira, às polícias e às agências federais.

A FAB realizou ainda 40 patrulhas aéreas. Somente na área de fronteira a defesa aérea realizou 22 interceptações de aeronaves desconhecidas. Os tráfegos estavam sobrevoando área de operação ou suas proximidades sem plano de voo e foram identificados pelos militares através dos meios engajados para a operação. Em apoio a ações da Marinha e do Exército, a FAB também realizou o reconhecimento aéreo de sete pontos, especialmente na tríplice fronteira na região Sul.

Ações Cívico-Sociais

Durante a Operação, militares e agentes públicos promovem ações cívico-sociais (Acisos), em prol de comunidades isoladas e carentes. Foram prestados 9.278 atendimentos médicos, 6.082 serviços odontológicos, e mais de 34 mil procedimentos de prevenção à saúde. Também foram realizados serviços de manutenção e reformas em 231 órgãos públicos, principalmente, nas escolas, e reparos em 68 estradas. As Acisos emitiram 1.108 documentos para cidadãos e foram realizadas mais de 26 mil atividades sócio-culturais.

11ª Ágata

A Operação teve início na semana passada (13/06) e ocorre de Roraima ao Rio Grande do Sul, e envolvendo os 16.886 quilômetros de fronteiras, em 11 estados. A Operação interagências ocorre simultaneamente nas áreas dos Comandos Militares da Amazônia (CMA), sediado em Manaus (AM); do Oeste (CMO), localizado em Campo Grande (MS); e do Sul (CMS), em Porto Alegre (RS). O teatro de operações da Ágata 11 engloba 710 municípios, sendo 122 limítrofes.

As últimas edições da Ágata precederam a realização de grandes eventos como a Copa das Confederações, em 2013, e a Copa do Mundo, em 2014.

Participam desse esforço a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Ibama, Funai, Receita Federal e órgãos de segurança dos estados das regiões de fronteira. Cerca de 40 agências governamentais, juntamente com o efetivo das Forças Armadas, realizam ações de fiscalização e inspeção nas estradas, patrulhamento terrestre, motorizado, fluvial e marítimo.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Defesa

Read more →

Ágata 11: País contará com satélite de alta resolução nos Jogos Rio 2016

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, em visita a área de operações da Ágata 11 no Paraná e Mato Grosso do Sul, neste final de semana, anunciou na Base Aérea de Campo Grande que o Brasil vai contar com um satélite de alta resolução para ser utilizado durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. “Nesta segunda-feira (20), estaremos apresentando uma nova ferramenta, um satélite israelense de baixa altitude, com capacidade de definição em até 50 cm em um espaço de 450 km. Ele é capaz de visualizar e identificar objetos, pessoas, carros, mercadorias”, declarou Jungmann.

Fotos: Gilberto Alves/MD

Ainda de acordo com o ministro, o satélite estará disponível, experimentalmente, por seis meses, complementando a segurança, e futuramente, apoiando na fiscalização das fronteiras.

Sobre a segurança nas fronteiras, Jungmann assegurou que a solução é a implantação definitiva do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron), projeto estratégico de defesa, coordenado pelo Exército. “Para 2017, a prioridade será ampliar os recursos para a implantação definitiva do Sisfron”, afirmou o ministro da Defesa.


Ágata 11

Raul Jungmann foi a Foz do Iguaçu, na sexta-feira (17) pela manhã, acompanhar as ações da Ágata 11. O ministro sobrevoou a região da Tríplice Fronteira. Até aquele momento, tinham sidos vistoriados mais de 10 mil veículos, apreendidos 10 armas de uso exclusivo das Forças Armadas e 220 munições, além de três toneladas de explosivos e 12 prisões.

Em Campo Grande, o ministro visitou no CMO, o Centro de Operações da Ágata 11

Em Campo Grande, o ministro visitou no CMO, o Centro de Operações da Ágata 11

 

“Nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, vamos utilizar 38 mil militares que atuarão no contraterrorismo, segurança de infraestruturas críticas, policiamento ostensivo e recepção de mandatários”, comentou o ministro Raul Jungmann.

Entre Santa Catarina e o Paraná, quatro mil militares da Marinha, Exército e Aeronáutica atuam no combate ao crime transfronteiriço como tráfico de armas e drogas, contrabando e descaminho, lavagem de dinheiro e descaminho.

Segundo a Receita Federal, um dos 30 órgãos que trabalham em conjunto na Operação Ágata na região de Foz do Iguaçu, as apreensões, nos últimos 15 anos, somam R$ 1 bilhão.

 Jungmann conheceu a aeronave equipada para o transporte de contaminados por agentes químico, biológico, radiológico e nuclear

Jungmann conheceu a aeronave equipada para o transporte de contaminados por agentes químico, biológico, radiológico e nuclear

Para o delegado da Receita, Rafael Dolzan, operações de longa duração e permanentes são mais eficientes. Rafael disse que o trabalho integrado entre as agências complementam as capacidades e auxiliam no conhecimento.

À tarde, Jungmann seguiu para Campo Grande. Ainda no aeroporto da capital sul-matogrossense, o ministro conversou com os jornalistas. Questionado sobre a morte de um traficante no Paraguai, na última quarta-feira (15), explicou que o papel das Forças Armadas é a defesa do País, e que a atuação dos militares em atividades de segurança pública ocorre quando convocados, em situações especiais e esporádicas, quando há colapso ou insuficiência dos órgãos estaduais.

 

O protótipo do KC-390 ficará na Base Aérea até o dia 14 de julho, para testes e ensaios com lançamentos de carga e paraquedistas

O protótipo do KC-390 ficará na Base Aérea até o dia 14 de julho, para testes e ensaios com lançamentos de carga e paraquedistas

Jungmann a bordo do KC-390

Na área de operações do Comando Militar do Oeste (CMO), três mil militares e 220 integrantes de agências e órgãos públicos participam da Ágata 11. Até sexta-feira (17), foram apreendidos oito toneladas de maconha e 25 quilos de cocaína.

Ainda em Campo Grande, o ministro visitou no CMO, o Centro de Operações da Ágata 11. No dia seguinte, antes de embarcar para Corumbá (MS), Jungmann conheceu o protótipo do KC-390, que ficará na Base Aérea até o dia 14 de julho, para testes e ensaios com lançamentos de carga e paraquedistas.

 

 

 Jungmann a bordo do KC-390
Simulador de voo do Super Tucano

Simulador de voo do Super Tucano


O piloto de teste da Embraer, Alexandre Matta, explicou ao ministro que o protótipo é uma ferramenta que confirma os requisitos dos projetos para a certificação da aeronave. “O modelo é dotado de uma série de sensores que nos permitem obter informações de conformidade”, ressaltou o piloto.

Na Base Aérea, Jungmann também conheceu uma das duas aeronaves C-105 Amazonas que estão equipadas com oito cápsulas para o transporte de pacientes contaminados por agentes químico, biológico, radiológico e nuclear. Essa aeronave foi utilizada em novembro de 2015, para a transferência de um paciente, com suspeita de ebola de Belo Horizonte para a cidade do Rio de Janeiro. O ministro ainda teve contato com o simulador de voo do Super Tucano.

 

 

Fonte: Ministério da Defesa

Read more →

Ágata: Mais de 11 mil militares e 33 agências governamentais atuam no combate ao crime nas fronteiras

A 11ª edição da Operação Ágata, de combate ao crime transfronteiriço, conta com a participação de 11.244 militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, além da atuação de 450 profissionais de agências governamentais e órgãos federais, estaduais e municipais.  O objetivo da Operação é combater delitos como narcotráfico, contrabando e descaminho, tráfico de armas e munições, crimes ambientais, imigração e garimpo ilegais, entre outros ilícitos.

Fotos: Gilberto Alves/MD
O objetivo da Operação é combater delitos como narcotráfico, contrabando e descaminho, tráfico de armas e munições, crimes ambientais, entre outros ilícitos
O objetivo da Operação é combater delitos como narcotráfico, contrabando e descaminho, tráfico de armas e munições, crimes ambientais, entre outros ilícitos

Participam desse esforço a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Ibama, Funai, Receita Federal e órgãos de segurança dos estados das regiões de fronteira. No total, 33 agências governamentais, juntamente com o efetivo das Forças Armadas, realizam ações de fiscalização e inspeção nas estradas, patrulhamento terrestre, motorizado, fluvial e marítimo.

A Ágata 11 teve seu início nesta segunda-feira (13) e ocorre de Roraima ao Rio Grande do Sul,  envolvendo os 16.886 quilômetros de fronteira, em 11 estados. A Operação interagências ocorre simultaneamente nas áreas dos Comandos Militares da Amazônia (CMA), sediado em Manaus (AM); do Oeste (CMO), localizado em Campo Grande (MS); e do Sul (CMS), em Porto Alegre (RS).

O teatro de operações da Ágata 11 engloba 710 municípios, sendo 122 limítrofes.

As últimas edições da Ágata precederam a realização de grandes eventos como a Copa das Confederações, em 2013,  e a Copa do Mundo, em 2014.

Na região Sul do País, por exemplo, foram realizadas no primeiro dia da Operação, 5.462 inspeções e vistorias em veículos e embarcações.

A Ágata também promove ações de cunho médico-social, intensificando a presença do Estado brasileiro nas regiões de fronteira
A Ágata também promove ações de cunho médico-social, intensificando a presença do Estado brasileiro nas regiões de fronteira

A Operação conta ainda com atendimento social à população, as chamadas ações cívico-sociais (Acisos) ao longo da faixa de fronteira.  Somente nesta segunda-feira, já foram realizados mais de 430 atendimentos médicos, 292 serviços odontológicos, 1.727 atividades culturais, e a distribuição de 200 medicamentos.

 

Sobre a Operação Ágata

A Ágata  é uma iniciativa de responsabilidade do Ministério da Defesa, sob coordenação do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA). Todas as atividades são desempenhadas por militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, além da participação de profissionais de agências governamentais. A Operação foi instituída por decreto, em 2011, no âmbito do Plano Estratégico de Fronteira (PEF).

A Ágata também promove ações de cunho médico-social, intensificando a presença do Estado brasileiro nas regiões de fronteira, as Acisos.

Em 2015, foram prestados 12,4 mil atendimentos em diversas especialidades médico-hospitalares e 16,6 mil odontológicas. Para a população mais carente dos municípios de fronteira foram distribuídos 226,3 mil medicamentos.

A Ágata  é uma iniciativa de responsabilidade do Ministério da Defesa, sob coordenação do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA)
A Ágata é uma iniciativa de responsabilidade do Ministério da Defesa, sob coordenação do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA)

 

Estudo

Um estudo divulgado, em 2015, pelo Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras (Idesf), revelou uma relação direta entre a realização de operações nas fronteiras brasileiras e o aumento da arrecadação pública.

De acordo com o Idesf isto ocorre em função da redução na oferta de produtos contrabandeados, que por consequência estimula o consumo de artigos fabricados no Brasil ou aqueles importados legalmente.

Ainda segundo o Instituto, o país deixa de arrecadar em impostos nas regiões de fronteiras cerca de R$ 25 bilhões ao ano.

O estudo levou em consideração as oito edições da Operação Ágata, realizadas entre 2011 e 2014. O Instituto analisou as receitas de arrecadação relacionadas com os dois principais impostos que produzem efeitos sobre os produtos importados: o Imposto de Importação (II) e o Imposto de Produtos Industrializados (IPI).

 

Fonte: Ministério da Defesa

Read more →

Noticia do Expositor: Federação Sul Americana de Krav Maga promove cursos contra terrorismo

A incomparável experiência israelense no combate ao terror será compartilhada de forma teórica e prática com profissionais brasileiros do setor de segurança publica e privada.

 Munique, Entebbe, Torres Gêmeas, explosões na França e na Bélgica. O que de fato significa um ataque terrorista? O que leva um grupo de radicais a darem suas vidas por uma causa? Quais são seus principais métodos? E, mais importante, o que se faz ou se deve fazer para evitar os atentados terroristas?

 Com a proximidade dos Jogos Olímpicos que serão sediados no Rio de Janeiro, a preocupação real com atos terroristas está em pauta no Brasil. Dessa forma, a Federação Sul Americana de Krav Maga, a única representante oficial da modalidade no Brasil, Peru e Argentina e detentora da marca Krav Maga no Brasil, promoverá cursos contra terrorismo, com base no incomparável conhecimento e experiência de Israel sobre o assunto.

Ministrados por especialista israelense com MBA em Segurança Nacional e Terrorismo, os cursos oferecem treinamentos teóricos e práticos, baseados no conhecimento israelense sobre o combate ao terror. As aulas vão abordar a origem e a evolução do terrorismo no mundo, as formas de prevenção e de combate em caso de ataques, sobre como lidar com ameaça armada, homens bombas, situações com reféns, entre outras.

Segundo o fundador da Federação Sul Americana de Krav Maga, o israelense Grão Mestre Kobi Lichtenstein (faixa-preta – 8º Dan, aluno direto do criador do Krav Maga, Imi Lichtenfeld), o intuito é preparar o profissional de segurança para lidar com todos os fatores que envolvem uma ameaça terrorista, o que se difere muito de outros tipos de crimes. “Além das técnicas de combate físico em situação de ameaça ou ataque, o profissional de segurança que vai lidar com terrorismo deve conhecer a linha de pensamento e a forma de agir de terroristas, perceber o que é suspeito e o que oferece riscos e saber como se comportar para garantir a segurança própria e de terceiros, principalmente no caso de eventos de grande porte como os que o Brasil irá sediar”, afirma Lichtenstein.

Os cursos, com carga de 30 horas, são divididos em duas partes. A primeira é teórica e conta a história da evolução do terror no mundo até os dias de hoje (bases, formas de financiamento, recrutamento, operação, Cyber Terror, etc), formas de combater o terrorismo, além de cases internacionais. A segunda parte é prática e mostra o que fazer para enfrentar esse tipo de situação: técnicas de neutralização e desarmamento, abordagem de homem bomba, controle de terrorista na multidão, resgate de reféns, entre outros.

Os cursos serão ministrados em datas a serem agendadas, a partir de contato dos interessados (agentes de segurança públicos ou privados). O contato é o (21) 2226-3807.

Read more →

Em cerimônia pela posse, Jungmann defende projetos estratégicos de Defesa

Na cerimônia de posse, realizada nesta segunda-feira (16) à tarde, no Clube da Aeronáutica, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, elegeu como prioridades de gestão a geração de recursos para a pasta e o prosseguimento dos projetos estratégicos das três Forças Armadas. “Eles são essenciais para o desenvolvimento do Brasil”, afirmou o ministro em entrevista, ao final da solenidade.

“A gente não pode ter projetos estratégicos durando décadas, como o submarino nuclear, como navios, como cibernética, como Astros”, ressaltou o ministro. Na próxima semana, Jungmann tratará do fluxo de recursos para os projetos em encontros que manterá com o ministro do planejamento, Romero Jucá, e com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

“A estratégia orçamentária é você procurar fazer mais com menos. Você procurar focar em projetos estratégicos, e obviamente, conseguir que a gente caminhe”, afirmou.

O ministro destacou a capacidade que as forças têm para gerarem recursos e poder suprir uma parte de suas necessidades. “Nós só precisamos mudar a regulamentação, mas pode ter certeza, nós vamos ser muito criativos nessa área, no sentido de ajudar o Governo e ajudar também os projetos estratégicos das Forças Armadas. Não tenho dúvidas disso”.

Durante discurso, o ministro lembrou que a pasta é um instrumento de governo indispensável ao exercício das políticas voltadas para a defesa nacional. “Qualificar nosso combatente como um técnico de alta performance e, ao mesmo tempo, um soldado-cidadão que carrega nos ombros o legado da nação é uma tarefa urgente”, afirmou.

Segundo o ministro, existem desafios imediatos que devem ser equacionados como a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. “Evento de repercussão extrema no cenário internacional, capaz de trazer uma visão pacífica, ordeira e competente para a nação”, disse. Ele defendeu um monitoramento permanente do processo de organização das olimpíadas pelo governo federal.

“Não tenho dúvidas que elas vão ser realizadas, elas vão dar certo e vão dar orgulho aos brasileiros perante todo o mundo. Nós estamos prontos para suprir qualquer necessidade que se faça necessário para o bom desempenho das Olimpíadas”, completou Jungmann, durante entrevista.

Jungmann também falou em seu discurso sobre os documentos que regem as atividades da Defesa. Para ele, o arcabouço legal que assegura o emprego das Forças em diversas missões necessita ser revisto com urgência para garantir a segurança jurídica dos militares que atuam em operações. “Será também uma preocupação premente e nos comprometemos em mobilizar mentes competentes para orientar e guardar nossos homens quando em ação”.

Como anfitrião e representando também os comandos da Marinha e do Exército, o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, afirmou que, desde a sua criação em 1999, o Ministério da Defesa é importante instrumento de consolidação democrática ao estabelecer normas e práticas que institucionalizaram a condição das três Forças Armadas: “Que serve a uma única política, em ambiente de coordenação, de integração de meios e esforços. É o principal instrumento que o Estado dispõe para execução da politica de defesa”, salientou.

O brigadeiro Rossato disse que os militares se desengajaram da política partidária. “Os políticos, sim, devem cada vez mais se engajaram nesta importante e plena responsabilidade dos destinos da nação. A missão constitucional das Forças Armadas não deixa dúvida da priorização da defesa do País. É para isto que existimos”.

Leia aqui a íntegra do discurso do ministro Raul Jungmann

Fonte: Assessoria de Comunicação Social (Ascom) - Ministério da Defesa

Read more →

18h30 – Encerramento do Módulo de Segurança Corporativa

Read more →

18h30 – Encerramento

Read more →

18h30 – Encerramento

Read more →

18h30 – Encerramento

Read more →

18h30 – Encerramento

Read more →

17h30 – Segurança em Operações de Grande Dispersão

Marcelo Albuquerque
Gerente de Segurança Corporativa
Cargill

Read more →

17h – Painel dos Comandantes da PM

Cenário Atual e Futuro da Segurança Pública no Brasil

Coronel PM José Carlos Corrêa de Souza                             
Comandante-Geral 
Polícia Militar do Estado do Amapá
Coronel QOPM Gilberto de Andrade Gouvêa
Comandante-Geral
Polícia Militar do Estado do Amazonas
Coronel PM Marcos Antonio Souza do Nascimento
Comandante-Geral
Polícia Militar do Estado do Espírito Santo
Coronel QOPM Silvio Benedito Alves
Comandante-Geral
Polícia Militar do Estado de Goiás

 

Coronel PM Cesar Vinicius Kogut                           
Comandante-Geral
Polícia Militar do Paraná  
Coronel PM Euller de Assis Chaves
Comandante-Geral
Polícia Militar do Estado da Paraíba
Coronel PM Ricardo Gambaroni
Comandante-Geral
Polícia Militar do Estado de São Paulo

 

Read more →

17h45 – GUARANI: Nova Família de Veículos Blindados de Rodas de Fabricação Nacional

Coronel José Henrique de Cássio Ruffo
Gerente do Projeto Guarani
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

17h45 – Melhorando Capacidade do Sistema Operacional Defesa Antiaérea de Baixa e Média Altura

General-de-Brigada João Chalella Júnior
Gerente do Projeto de Defesa Antiaérea
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

17h45 – Gestão e Governança em Segurança Pública – Case Goiás

Joaquim Cláudio Figueiredo Mesquita
Secretário
Secretaria da Segurança Pública e Justiça do Estado de Goiás

Read more →

16h25 – Projetos Estratégicos: Transformação do Exército

General-de-Brigada Guido Amin Naves
Chefe
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

17h05 – SISFRON: Fortalecendo a Defesa de Nossas Fronteiras

Cel Ary Pelegrino Filho
Supervisor do Projeto de SISFRON
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

17h – Painel: O Papel das Agências de Fomento na Indústria de Defesa Brasileira

Luis Manuel Rebelo Fernandes Presidente
Financiadora de Estudos e Projetos – FINEP
Carlos Gurgel
Diretor de Satélites, Aplicações e Desenvolvimento
Agência Espacial Brasileira – AEB
Marcelo Pinheiro Franco
Diretor-Presidente
Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias – ABGF
Sami Youssef Hassuani
Diretor-Presidente
Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança – ABIMDE
Sérgio Schmitt
Engenheiro da Área Industrial – Projeto Inova Aerodefesa
Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES
Read more →

17h – ASTROS 2020: Nova Capacidade de Apoio de Fogo à Força Terrestre

General-de-Brigada José Júlio Dias Barreto
Gerente do Projeto ASTROS 2020
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

17h – Ações e Projetos de Enfrentamento à Criminalidade

Guilherme Pacífico da Silva
Subsecretário de Integração Institucional
Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social do Espírito Santo

Read more →

16h15 – Coffee Break

Maurício Rodrigues Felgueiras
Gerente de Segurança
Gru Airport
Mauricio Franklin Pontes
Coordenador de Crise
Gru Airport
Read more →

16h25 – Projetos Estratégicos: Transformação do Exército

General-de-Brigada Guido Amin Naves
Chefe
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

16h20 – Cooperação em Defesa: A Estratégia Brasileira

General-de-Exército Gerson Menandro Garcia de Freitas
Chefe de Assuntos Estratégicos
Ministério da Defesa

Read more →

15h55 – Coffe Break

Read more →

15h30 – Estrutura de Segurança do Aeroporto de Guarulhos/ Modelo de Gestão de Crise do Gru Airport

 

Maurício Rodrigues Felgueiras
Gerente de Segurança
Gru Airport
Mauricio Franklin Pontes
Coordenador de Crise
Gru Airport
Read more →

15h15 – Tecnologia para Integração Policial: Aumento da Capacidade Analítica e Investigativa – Caso de NY

 

 

Alfredo Deak Junior
Diretor de Justiça e Segurança Pública
Microsoft

Read more →

16h15 – A Defesa Cibernética no Brasil: desafios e possibilidades de contribuição à Segurança Cibernética Nacional

General-de-Divisão R/1 João Roberto de Oliveira
Gerente do Programa Defesa Cibernética
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

16h10 – Coffee Break

Read more →

16h – Coffee Break

Read more →

16h00 – Coffee Break

Read more →

15h30 – Programa de Desenvolvimento de Submarinos – PROSUB

Vice-Almirante (RM1-EN) César Pinto Corrêa
Coordenador-Executivo da COGESN
Coordenadoria-Geral do Programa de Desenvolvimento de Submarinos com Propulsão Nuclear – COGESN
Diretoria-Geral do Material da Marinha – DGMM

Read more →

15h15 – Interoperabilidade entre as Forças Armadas

Tenente-Brigadeiro-do-Ar Gerson Nogueira Machado de Oliveira
Comandante-Geral
Comando-Geral de Operações Aéreas – COMGAR

Read more →

15h15 – Os Projetos de Aquisições para as Operações Policiais Especiais – BOPE

Major Nunes
Subcomandante
Batalhão de Operações Policiais Especiais – BOPE

Read more →

14h50 – Desenvolvimento dos Projetos Estratégicos da Marinha

Contra-Almirante Roberto Gondim Carneira da Cunha
Diretor
Diretoria de Gestão de Programas Estratégicos da Marinha – DGEPEM

Read more →

14h45 – Desenvolvimento do Programa Nacional de Atividades Espaciais

Petrônio Noronha de Souza
Diretor de Política Espacial e Investimentos Estratégicos
Agência Espacial Brasileira

Read more →

14h30 – Utilização de Rede de Sensores QBRNe como Estratégia de Segurança em Grandes Eventos

Paulo Malizia
Especialista

Read more →

14h30 – Segurança Logística no Transporte Terrestre de Cargas: Rodovias e Ferrovias

Dalton Ribeiro França
Gerente de Segurança Empresarial
VLI-Logística
Rosano Augusto Souza
Gerente de Segurança Patrimonial
Raízen
Read more →

14h30 – PROTEGER: Proteção das Estruturas Estratégicas Terrestres

General-de-Divisão William José Soares
Gerente do Projeto Estratégico PROTEGER
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

14h30 – Desafios Presentes e Futuros para a Polícia Civil

 

 

Delegado Fernando da Silva Veloso
Chefe
Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro – PCERJ

Read more →

14h30 – Governança em Segurança Pública: Arranjos Institucionais

 

Arthur Trindade Maranhão Costa
Secretário
Secretaria de Estado de Segurança Pública do Distrito Federal

Read more →

14h05 – O Papel da Junta Interamericana de Defesa como Organização Facilitadora das Medidas de Fortalecimento da Confiança e da Segurança no Hemisfério

Vice-Almirante Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior
Diretor-Geral da Secretaria
Junta Interamericana de Defesa
Organização dos Estados Americanos

Read more →

13h55 – Desafios para a Segurança e Defesa Cibernéticas

General-de-Divisão Paulo Sergio Melo de Carvalho
Chefe
Centro de Defesa Cibernética – CDCiber
Exército Brasileiro

Read more →

13h45 – Prevenção de Ocorrências e Articulação do Gerenciamento de Crises

Representante do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República
Paulo Chamum Aguiar
Coordenador-Geral de Cenários de Segurança Institucional
Gabinete de Segurança Institucional de Presidência da República

Read more →

13h45 – A importância da Gestão de Risco no Apoio ao Alcance dos Objetivos Estratégicos

 

Alberto Mario Alves Fonseca
Riscos Corporativos
Login Logística

Read more →

13h45 – Processo de Compra no Mercado Interno e Externo

General-de-Brigada Adalmir Manoel Domingos
Diretor de Material
Comando Logístico do Exército – COLOG

Read more →

13h45 – Desafios da Segurança Pública Brasileira: Possibilidades de Repensar Modelos

Fabrício Silva Rosa
Assessor de Comunicação e Presidente da Comissão de Direitos Humanos – GO
Polícia Rodoviária Federal

Read more →

13h25 – A Política e o Planejamento Estratégico do Exército Brasileiro

General-de-Divisão Walmir Almada Schneider Filho
7º Subchefe
Estado-Maior do Exército

Read more →

12h25 – Intervalo para Almoço e Networking

Read more →

12h15 – Intervalo para Almoço e Networking

Read more →

11h45 – PPP / PFI contracts: a new approach to Defense projects

Julien Rousselet 
CEO Brazil
Thales
William Fourniol
Business Development Director
Thales
Laurent Dantas Delorme
Commerce Export TRS
Thales
Read more →

11h30 – Planejamento e Coordenação da Política Penitenciária Nacional

Renato Campos Pinto de Vitto
Diretor-Geral
Departamento Penitenciário Nacional

Read more →

11h30 – Processo de Compra no Mercado Interno e Externo

General-de-Divisão Carlos César Araújo Lima
Subcomandante
Comando Logístico do Exército – COLOG
General-de-Divisão Eduardo Arnaud Cypriano
Chefe de Gabinete de Planejamento e Gestão Comando Logístico do Exército – COLOG
Read more →

11h30 – Prevenção a Fraudes Corporativas – Estruturação Interna

 

Flavio Aibinder
Gerente de Segurança Corporativa
Nextel

Read more →

11h10 – Experiência em lidar com a proteção QBRN durante a última Copa do Mundo/2014 – Brasil

Tenente-Coronel Camilo Inacio Cardoso Lelis
Adjunto da 4ª SubChefia do EME
Estado-Maior do Exército – EME

Read more →

10h35 – O Brasil e as Operações de Manutenção da Paz

General-de-Divisão Álvaro Gonçalves Wanderley
Subchefe de Logística Operacional – SC4
Ministério da Defesa

Read more →

10h45 – A Importância do Aerolevantamento e sua Legislação

General-de-Divisão José Orlando Ribeiro Cardoso
Vice-Chefe de Logística
Ministério da Defesa

Read more →

10h45 – Um Novo Conceito de Segurança

 

Claudio Luis de Oliveira Jorge
Prevenção, Saúde, Meio Ambiente e Asseg. da Qualidade
Gas Natural Fenosa

Read more →

10h – Mobilização Nacional: Fator de Defesa e Desenvolvimento

General-de-Divisão Antonio Maxwell de Oliveira Eufrásio
Subchefe de Mobilização
Ministério da Defesa

Read more →

10h – Estratégia Nacional de Defesa no Brasil

Brigadeiro-do-Ar Jair Gomes da Costa Santos
Subchefia de Política e Estratégia
Ministério da Defesa

Read more →

9h30 – Welcome Coffee

Read more →

9h30 – Welcome Coffee

Read more →

15h25 – O Preparo e o Emprego da Força Terrestre

General-de-Brigada José Eduardo Pereira
1º Subchefe
Comando de Operações Terrestres – COTER

Read more →

16h05 – Coffee Break

Read more →

LAAD Defence & Security 2015 recebe o apoio institucional do Ministério da Defesa

O maior e mais importante evento de Defesa e Segurança da América Latina é apoiado pelo MD e reafirma sua importância para o desenvolvimento dos setores de Defesa e Segurança

 

A LAAD Defence & Security 2015, maior e mais importante feira dos setores de Defesa e Segurança da América Latina, recebeu em março o apoio institucional do Ministério da Defesa e a confirmação da presença do Ministro da Defesa, Jaques Wagner na Cerimônia Oficial de Abertura e demais dias do evento.

 

Para Sergio Jardim, diretor geral da Clarion Events Brasil, empresa organizadora da feira, o apoio do Ministério da Defesa é de fundamental importância para firmar a LAAD Defence & Security 2015 como referência para os segmentos de Defesa e Segurança. “Este apoio é o reconhecimento de um trabalho que chega à sua décima edição com o compromisso de promover no Brasil um ambiente propício ao desenvolvimento tecnológico, à difusão do conhecimento e a geração de negócios”, afirma o executivo.

 

No Brasil, que representa 41,2% dos investimentos militares na América Latina, os setores de defesa e segurança têm registrado crescimento nos últimos anos. Com o lançamento da Estratégia Nacional de Defesa (END) em 2008, ressaltou-se a necessidade de modernização e reaparelhamento das Forças Armadas do Brasil, por meio de projetos estratégicos. Tal crescimento também foi evidenciado pela escolha do país para sediar grandes eventos esportivos internacionais.

 

A LAAD Defence & Security está em sua 10ª edição e reunirá delegações de mais de 70 países e cerca de 700 expositores nos três pavilhões do Riocentro, no Rio de Janeiro, entre os dias 14 e 17 de abril.

 

Patrocínios e Apoios – A LAAD Defence & Security 2015 tem patrocínio da Embraer Defesa & Segurança, Thales, Ford Caminhões, Shacman e Telebrás. Conta com o apoio institucional de: Ministério da Defesa, Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, Ministério da Justiça, Secretaria Nacional de Segurança Pública, Força Nacional de Segurança Pública (FNSP), Departamento de Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal (PF), Colégio Nacional de Secretários Estaduais de Segurança Pública (CONSESP), Conselho Nacional das Guardas Municipais (CNGM), Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC), Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG-PM/CBM), Conselho Nacional de Secretários e Gestores Municipais de Segurança (CONSEMS), Conselho Nacional de Perícia Criminal (Perícia Criminal), Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (LIGABOM).

 

Sobre a Clarion Events - Por mais de 65 anos, a Clarion Events dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocinadores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A Clarion Events tem presença global – atua em 12 escritórios em nove países (Inglaterra, Brasil, África do Sul, Alemanha, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, Holanda, Cingapura e Turquia) e está no Brasil desde 2008.

 

AGENDA

Evento: LAAD Defence & Security 2015
Local: Riocentro, Rio de Janeiro – RJ
Datas e horários: De 14 a 16 de abril, das 10 às 18 horas
17 de abril, das 10 às 17 horas
Website: http://www.laadexpo.com.br/2015/

 

Credenciamento: Até o dia 13 de abril, o cadastramento é gratuito pelo site. O credenciamento nos dias do evento serão pagos.

Read more →

Ministério da Justiça apoia institucionalmente a LAAD Defence& Security 2015

O Ministério da Justiça concedeu em 31 de março o apoio institucional à feira LAAD Defence& Security 2015, que acontecerá de 14 a 17 de abril, no Riocentro, Rio de Janeiro, Brasil.

 

O Ministério da Justiça terá a oportunidade de expor suas atividades em um estande próprio, onde estarão presentes:

 

·Ministério da Justiça (MJ)
·Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP)
·Força Nacional de Segurança Pública (FNSP)
·Departamento de Polícia Rodoviária Federal (PRF)
·Polícia Federal (PF)
·Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN)

 

A LAAD Defence& Security 2015 já conta com o apoio institucional do Ministério da Defesa do Brasil e das Forças Armadas (Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e Força Aérea Brasileira).

 

As seguintes instituições também apoiam o evento e realizarão suas Reuniões Ordinárias nas dependências da feira:

 

·Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (CONSESP)
·Conselho Nacional das Guardas Municipais (CNGM)
·Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC)
·Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG-PM/CBM)
·Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (LIGABOM)
·Conselho dos Dirigentes de Órgãos Periciais do Brasil (PERÍCIA CRIMINAL)
·Conselho Nacional de Secretários e Gestores Municipais de Segurança Pública (CONSEMS)
·Polícia Rodoviária Federal (PRF)

 

A LAAD Defence& Security está em sua 10ª edição e reunirá delegações de mais de 70 países e cerca de 700 expositores nos três pavilhões do Riocentro, no Rio de Janeiro, entre os dias 14 e 17 de abril.

 

Patrocínios e Apoios – A LAAD Defence& Security 2015 tem patrocínio da Embraer Defesa & Segurança, Thales, Ford Caminhões, Shacman e Telebrás. Conta com o apoio institucional de: Ministério da Defesa, Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, Ministério da Justiça, Secretaria Nacional de Segurança Pública, Força Nacional de Segurança Pública (FNSP), Departamento de Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal (PF), Colégio Nacional de Secretários Estaduais de Segurança Pública (CONSESP), Conselho Nacional das Guardas Municipais (CNGM), Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC), Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG-PM/CBM), Conselho Nacional de Secretários e Gestores Municipais de Segurança (CONSEMS), Conselho Nacional de Perícia Criminal (Perícia Criminal), Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (LIGABOM).

 

Sobre a ClarionEvents– Pormais de 65 anos, a ClarionEvents dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocinadores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A ClarionEvents tem presença global – atua em 12 escritórios em nove países (Inglaterra, Brasil, África do Sul, Alemanha, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, Holanda, Cingapura e Turquia) e está no Brasil desde 2008.

 

AGENDA

Evento:LAAD Defence& Security 2015
Local:Riocentro, Rio de Janeiro – RJ
Datas e horários:De 14 a 16 de abril, das 10 às 18 horas
17 de abril, das 10 às 17 horas
Website:www.laadexpo.com.br/2015/

 

Credenciamento: Até o dia 13 de abril, o cadastramento é gratuito pelo site. O credenciamento nos dias do evento serão pagos.

Read more →

10h – Influência das questões éticas e do exercício da cidadania na segurança pública

Major PM Marsuel Botelho Riani
Chefe da Divisão Operacional
Comando de Polícia Ostensiva Especializada
Polícia Militar do Espírito Santo

Read more →

9h30 – Welcome Coffee

Read more →

Brasil e México estreitam parceria em defesa

O ministro da Defesa Celso Amorim recebeu os secretários de Defesa Nacional do México, general Salvador Cienfuegos Zepeda, e de Marinha, almirante Vidal Francisco Soberón Sanz. Em reunião realizada em 4 de agosto na Escola Superior de Guerra (ESG), no Rio de Janeiro, as autoridades trataram de estreitar parcerias em setores como o ensino militar, exercícios conjuntos entre as Forças Armadas e troca de experiência no desenvolvimento de produtos de defesa.


Durante o encontro, Celso Amorim disse que os dois países foram fundamentais para a criação da Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac). O ministro também afirmou que a parceria entre ambos já existe na área de educação militar e treinamentos, entretanto, é preciso amplia-la.


Já o secretário de Defesa do México manifestou interesse em estabelecer um mecanismo para estreitar a cooperação em intercâmbio acadêmico, além de querer conhecer atividades de defesa cibernética, os aviões de combate F-5M da Força Aérea Brasileira (FAB) e o blindado Guarani do Exército Brasileiro.


O chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), general-de-Exército José Carlos De Nardi, expôs, brevemente, as atribuições inerentes ao EMCFA. E explicou que “o Brasil se preocupa muito com a sua autodefesa”. Nesse sentido, citou que são realizadas operações de fronteira no país, em combate ao contrabando e ilícitos. O general Cienfuegos disse que tem interesse em conhecer melhor o EMCFA mencionando a possibilidade de implantar um organismo similar em seu país.


O secretário de Marinha, almirante Vidal Sanz, reiterou que há espaço para aprendizado dos dois lados e que a cooperação mútua poderá ser iniciada com visitas reciprocas.


A comitiva mexicana ainda visitará o Comando Militar do Leste, no Rio de Janeiro, as fábricas da Embraer, em São José dos Campos ,SP, a da Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron), também na capital fluminense, e o estaleiro para construção do submarino de propulsão nuclear, em Itaguaí.


Ficou a cargo do comandante do Exército Brasileiro, general-de-exército Enzo Martins Peri, explanar acerca de possibilidades de negociação entre os dois países no âmbito da Força Terrestre. Sobre o assunto, afirmou que podem ser recebidos oficiais estrangeiros para cursos. Citou também a preparação que é feita no Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB), para militares que integrarão missões de paz.


Já a parte da Marinha do Brasil coube ao chefe do Estado-Maior da Armada, almirante-de-esquadra Carlos Augusto de Sousa, que estava representando o comandante da Força Naval. Segundo ele, entre as alternativas de parceria, pode ser estreitado o setor de educação entre as duas nações. E no que diz respeito às atividades conjuntas, colocou à disposição dos mexicanos a Operação Caribex, a qual tem como propósito a realização de exercícios no mar e de caráter estritamente militar.


O comandante-geral de apoio da Aeronáutica, tenente brigadeiro-do-ar Hélio Paes de Barros Júnior, participou da reunião como representante do comandante da FAB. De acordo com ele, Brasil e México são parecidos, por não terem uma política exploratória. Pela Estratégia Nacional de Defesa (END) o Brasil procura fortalecer sua base industrial, e dentro desse conceito, a Aeronáutica busca na indústria privada projetos que apoiem a própria instituição.


Sobre área de cooperação com os mexicanos, convidou para participarem como observadores dos exercícios da CRUZEX, realizados a cada dois anos no País e que envolve manobras de voo e atividades de comunicação e controle. Entre as nações que o Brasil já recebeu no Cruzex estão Estados Unidos, Chile, Peru e Argentina.


Fonte: Tecnologia & Defesa

Read more →

Brasil e Suécia aprimoram cooperação bilateral

Representantes dos ministérios da Defesa do Brasil e da Suécia participaram no dia 5 de agosto da I Reunião de Incremento de Cooperação de Defesa entre ambos. O encontro, que aconteceu no auditório da administração central do Ministério da Defesa, em Brasília, teve como objetivo estabelecer pontos focais para fortalecer a cooperação entre os dois países.


De acordo com o gerente da Seção de Cooperação Internacional do MD brasileiro, coronel – aviador Werner Wilhelm Bonnet, durante a reunião procurou-se identificar possíveis áreas de cooperação bilateral, entre elas, defesa cibernética, espacial e produtos de defesa. Foram programadas apresentações sobre as estruturas das pastas e das respectivas Forças Armadas, além dos principais projetos de Defesa conduzidos.


A troca de experiência também foi um ponto a explorar, entre eles, figura a atuação das Forças Armadas brasileiras em missões de paz e a experiência da Suécia com programas de educação e treinamento.


O Brasil coopera com vários países, como África do Sul, Moçambique e a República Democrática do Congo. As contrapartidas brasileiras vão desde a produção de equipamentos de Defesa à capacitação por meio de cursos.


Estava previsto também para o dia 12 de agosto um encontro da Defesa da Suécia, Karin Enströn com seu par brasileiro, ministro Celso Amorim, para efetivar as parcerias.


É oportuno lembrar que as negociações inerentes ao Projeto F-X2 estão no centro destas relações. Essas negociações estão alavancando inúmeras parcerias, principalmente na área aeroespacial. O panorama ficará definido por ocasião da assinatura do contrato que possui como principal escopo a aquisição de 36 aviões de combate Saab Gripen NG para a Força Aérea Brasileira (FAB). Espera-se para dezembro a conclusão e assinatura desse contrato.


Fonte: Tecnologia & Defesa

Read more →

Brasil e China projetam cooperação em defesa

A VI reunião da Cúpula dos Brics, realizada em Fortaleza, marcou a aproximação entre Brasil e China para a cooperação na indústria de defesa, principalmente nas áreas de sensoriamento remoto, telecomunicações e tecnologia.


No último 16 de julho o ministro da Defesa, Celso Amorim, se reuniu com seu par chinês, Xu Dazhe, e destacou que outros setores também poderão se abrir futuramente, como por exemplo, a proteção marítima e a de vigilância da fonteira terrestre. Amorim também confirmou o desejo do Brasil em conhecer pontos sobre segurança nuclear e defesa cibernética.


O ministro chinês destacou o projeto do Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres (Cbers) e afirmou que o país deseja ampliar a cooperação em programas brasileiros de proteção aos recursos naturais.


Fonte: Tecnologia & Defesa

Read more →

(English) House of Representatives approved strategic documents for the National Defence

Câmara aprova documentos estratégicos para a Defesa Nacional


A Câmara dos Deputados aprovou na quinta-feira, 12 de setembro, as versões atualizadas da Política Nacional de Defesa (PND), da Estratégia Nacional de Defesa (END) e do Livro Branco da Defesa Nacional (LBDN). Os documentos já haviam sido aprovados pelo Senado. De acordo com o presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN), Nelson Pellegrino (PT-BA), “estas são as cartas de princípios da nossa Defesa Nacional. A aprovação destes documentos irá fortalecer a nossa Defesa e impactar positivamente nas nossas Forças Armadas e na indústria nacional”, afirmou.


Pellegrino lembrou a tradição pacífica do Brasil e destacou que a Defesa Nacional do país é voltada para a dissuasão. “Nestes documentos, encontramos as diretrizes para a atuação das nossas Forças Armadas e uma delas diz respeito ao fortalecimento da integração regional e de uma maior cooperação com os nossos vizinhos na área da Defesa”, explicou o deputado.


Segundo ele, “estes documentos mostram que nossa estratégia está baseada numa visão de defesa como uma forma de proteger nosso território, a população, a soberania e nossas riquezas, ou seja, para mostrar que pesamos a defesa como forma de assegurar o potencial dissuasório do país”, afirmou.


De acordo com o Ministério da Defesa, a Política Nacional de Defesa é o principal documento de planejamento da defesa do país e diz respeito aos objetivos e diretrizes para o preparo e emprego da capacitação nacional. A Estratégia Nacional de Defesa define como fazer o que foi determinado na PND, e o Livro Branco analisa o contexto estratégico do século 21 e fornece as perspectivas de médio e longo prazo, além de destinar-se a subsidiar a elaboração do orçamento e do planejamento plurianual.


Fonte: Revista Tecnologia & Defesa

Read more →

Read more →

Agenda

Prévia dos Temas

14/04
Abertura Oficial do IV Seminário e Segurança LAAD
Panorama Geral do Setor de Segurança

 

15/04 16/04 17/04
Segurança Pública Segurança Corporativa Integração em Segurança
Desafios da Segurança Pública Brasileira: Possibilidades de Repensar Modelos Análise de Crimes de Informática sob a Ótica de uma Instituição Financeira Integração de Instituições Policiais para a Promoção da Segurança Pública
Prevenção de Ocorrências e Articulação do Gerenciamento de Crises Prevenção a Fraudes Corporativas – Estruturação Interna Participação popular e responsabilidade social nas ações de segurança pública
Repressão aos Crimes Transnacionais A importância da Gestão de Risco no Apoio ao Alcance dos Objetivos Estratégicos Como Trabalhar Integrado – Município e Estado em prol da Segurança
Identificação, acompanhamento e avaliação de ameaças reais ou potenciais na esfera de Segurança Pública Segurança Logística no Transporte Terrestre de Cargas: Rodovias e Ferrovias Integração da Segurança Privada com a Segurança Pública
Cenário Atual e Futuro da Segurança Pública no Brasil Utilização dos VANTS para o Monitoramento de Infraestruturas Críticas Painel: Integração na Segurança dos Jogos Olímpicos do Rio 2016

Programação sujeita a alterações.

Read more →

Inscrições

Conheça os pacotes de inscrições e descontos especiais para inscrições antecipadas, para associados das entidades apoiadoras ou para grupos.

Leia mais

Read more →

Rio 2016: No ranking militar, Brasil ocupou terceiro lugar em número de medalhas

De acordo com o Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM) pelo menos 23 países, incluindo Estados Unidos, Rússia e a China, tiveram militares participando dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Essa lista inclui naturalmente o Brasil, que, além de conseguir ultrapassar as metas estabelecidas pelo Ministério da Defesa para as Olimpíadas, ao classificar 145 atletas e conquistar 13 medalhas, ocupou o terceiro lugar no ranking de medalhas obtidas por militares, ficando atrás apenas da Alemanha, com 18 pódios, e da Itália, com 15.

“O Brasil, assim como outros países participantes dos Jogos Rio 2016, contou com o esforço de atletas militares para alcançar excepcionais resultados nas Olimpíadas. Isso reforça a relevância do apoio das Forças Armadas como contribuição ao esporte mundial”, destaca o diretor do Departamento de Desporto Militar do Ministério da Defesa, almirante Paulo Zuccaro.

No quadro geral das Olimpíadas, cerca de 10% das medalhas foram conquistadas por atletas militares. Das 19 medalhas brasileiras, 68% foram alcançadas por atletas da Marinha, do Exército e da Força Aérea Brasileira. A Alemanha ganhou 42 medalhas, sendo 43% desse número oriundas das provas disputadas por militares. A Itália somou 28 medalhas, das quais 53% também foram obtidas por atletas das Forças Armadas italianas.

Cerca de 30% do Time Brasil foi composto por atletas integrantes do Programa de Alto Rendimento do Ministério da Defesa (PAAR).

O presidente do CISM, coronel Abdulhakeem Alshano, agradeceu a participação de todos os atletas militares nesta Olimpíada. “Os atletas militares conseguiram resultados positivos e deram uma contribuição enorme para os esportes em nível internacional”, destacou.

 

PAAR

O Programa Atletas de Alto Rendimento está consolidado e o objetivo é que permaneça como fator indutor do desenvolvimento do esporte competitivo das Forças Armadas, contribuindo para que o Brasil seja um protagonista mundial no desporto olímpico e não olímpico.

À luz dos resultados obtidos nesta edição do Jogos Olímpicos, o Ministério da Defesa está refinando seu planejamento para o ciclo de 2016 a 2020, visando os Jogos Mundiais Militares de 2019 e os Jogos Olímpicos de 2020.

 

Fonte: Ministério da Defesa

Read more →

Jungmann anuncia nova estrutura regimental da Defesa

O Ministério da Defesa passará por uma restruturação. O anúncio foi feito pelo ministro, Raul Jungmann, durante cerimônia em comemoração pelo sexto aniversário do EMCFA

O ministro, Raul Jungmann, anunciou, na manhã desta segunda-feira (29), que o Ministério da Defesa (MD) passará por uma restruturação. O pronunciamento ocorreu durante a cerimônia em comemoração pelo sexto aniversário do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA).

Segundo o ministro, o decreto que aprova a nova estrutura regimental do MD deverá ser assinado, nos próximos dias, pelo presidente da República, em exercício, Michel Temer.

Além disso, o documento irá elencar, entre outros aspectos, as competências do EMCFA. “A normativa é resultado de um longo processo de discussão e amadurecimento interno”, ressaltou o ministro.

Em seu discurso, Jungmann ressaltou que o EMCFA presta valioso assessoramento em assuntos como políticas e estratégicas nacionais, logística, mobilização, tecnologia militar, setores nuclear, cibernético e aeroespacial, entre outros.

A partir as novas diretrizes, o EMCFA fornecerá subsídios para a revisão e atualização da Política e da Estratégia Nacional de Defesa, além do Plano de Articulação e Equipamento de Defesa (Paed). “Desejo fortalecer o relacionamento internacional de defesa, em estreita sintonia com o Itamaraty”, afirmou Jungmann.

Ainda sobre a reestruturação, Raul Jungmann salientou que a medida acarretará na firmação do MD. “O último passo na consolidação estrutural definitiva do Ministério da Defesa será a criação da carreira civil de Analista de Defesa, que espero ver implementada ao final de minha gestão”, destacou.

Na mensagem, o ministro também definiu a agenda do Ministério com os termos Defesa, Desenvolvimento e Democracia. “Defesa reúne os projetos estratégicos das três Forças; desenvolvimento remete à Base Industrial de Defesa, à necessidade de modernização de equipamentos, à superação do atraso tecnológico e às perspectivas de comércio exterior para ganhos de escala; e democracia, que traduz o mais absoluto respeito à ordem constitucional e política de nosso País”, explicou o ministro.

O ministro Jungmann destacou no início de sua mensagem os 70 anos de criação do Estado-Maior das Forças Armadas. “O EMFA significou um primeiro passo no processo de integração das Forças, em 1946.” Jungmann lembrou ainda que como parlamentar liderou um bloco suprapartidário em favor da agenda de defesa.

 

Condecoração

Na solenidade de aniversário, 33 civis e militares foram agraciados com a Medalha Mérito EMCFA. Criada em 6 de novembro de 2015, essa foi a primeira vez que a condecoração foi entregue. Entre as autoridades que receberam a comenda destaca-se, o general José Carlos De Nardi, primeiro chefe do EMCFA, e o general Roberto Severo Ramos, que atuou em várias áreas da defesa e ajudou a estruturar o EMCFA.

Ao falar do EMCFA, o ministro destacou o trabalho desempenhado ao longo deste ano em ações como a Operação Ágata 11, que visa combater crimes transfronteiriços, e a segurança dos Jogos Olímpicos Rio 2016. “O patamar de 90% de aprovação de segurança durante os Jogos indicam a qualidade do trabalho do EMCFA, de suas chefias e da Assessoria Especial de Grandes Eventos, em estreita colaboração com outras agências e instâncias do governo brasileiro. Esse foi, sem dúvida, um dos principais legados institucionais das Olímpiadas”, elogiou Raul Jungmann.

Já o chefe do EMCFA, almirante Ademir Sobrinho, falou da ativa participação brasileira em missões de paz, como a do Haiti e do Líbano. “O EMCFA passou a interagir com órgãos governamentais e ministérios no gerenciamento de diversos assuntos sensíveis e importantes, a nível nacional, como as operações de Garantia da Lei da Ordem e o apoio à Defesa Civil em calamidades públicas”, destacou Ademir.

 

Ministro condecorado

Mais cedo, o ministro Raul Jungmann recebeu a medalha Mérito EMCFA e realizou a entrega da comenda aos chefes de Operações Conjuntas, general Gerson Menandro Garcia de Freitas; de Assuntos Estratégicos, brigadeiro Alvani Adão da Silva; e de Logística e Mobilização, almirante Luiz Henrique Caroli. O chefe do EMCFA, almirante Ademir Sobrinho, também foi agraciado com a condecoração.

 

EMCFA

O EMCFA foi criado pela Lei Complementar nº 136, em 25 de agosto de 2010, com objetivo de elaborar o planejamento do emprego conjunto das Forças Armadas e assessorar o ministro da Defesa na condução dos exercícios conjuntos e quanto à atuação de forças brasileiras em operações de paz, além de outras atribuições.

 

Fonte: Defesa Aérea & Naval

Read more →

Balanço – Ágata 11 apreende R$ 700 mil em descaminho e contrabando

O Ministério da Defesa divulgou nesta sexta-feira (24) um balanço final da 11ª Ágata, que contou com a participação de 12 mil militares da Marinha, Exército e Aeronáutica e cerca de 40 órgãos públicos federais, estaduais e municipais. A Operação, que se encerrou na última quarta-feira (22), apreendeu mercadorias avaliadas em R$ 687 mil em descaminho, que é o não recolhimento de tributos, e R$ 16 mil em produtos contrabandeados.  Além disso, os agentes públicos recolheram R$ 612 mil em dinheiro e de origem não declarada. O trabalho é fruto das 126.259 vistorias e inspeções em pontos de bloqueio e controle de estradas nas regiões de fronteiras.

Foto: Gilberto Alves/MD
. A Operação, que se encerrou na última quarta-feira (22), apreendeu mercadorias avaliadas em R$ 687 mil em descaminho

A Operação, que se encerrou na última quarta-feira (22), apreendeu mercadorias avaliadas em R$ 687 mil em descaminho

Foram aprendidas 5,7 toneladas de explosivos, 168 armas e 22.865 munições, 11 toneladas de maconha, 123 kg de cocaína e 122 kg de outras drogas, além de 4,4 mil metros cúbicos de madeira. Até o momento, foram presas 71 pessoas.

As inspeções em embarcações somam 7.732 em pontos fluviais. Foram realizadas 575 patrulhas navais e fluviais. Equipes da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) fizeram inspeções em 62 aeronaves 13 aeródromos. Cerca de 40 toneladas de carga e 1,2 mil passageiros foram transportados pela Força Aérea Brasileira (FAB), em apoio ao Exército – em especial aos pelotões de fronteira, às polícias e às agências federais.

A FAB realizou ainda 40 patrulhas aéreas. Somente na área de fronteira a defesa aérea realizou 22 interceptações de aeronaves desconhecidas. Os tráfegos estavam sobrevoando área de operação ou suas proximidades sem plano de voo e foram identificados pelos militares através dos meios engajados para a operação. Em apoio a ações da Marinha e do Exército, a FAB também realizou o reconhecimento aéreo de sete pontos, especialmente na tríplice fronteira na região Sul.

Ações Cívico-Sociais

Durante a Operação, militares e agentes públicos promovem ações cívico-sociais (Acisos), em prol de comunidades isoladas e carentes. Foram prestados 9.278 atendimentos médicos, 6.082 serviços odontológicos, e mais de 34 mil procedimentos de prevenção à saúde. Também foram realizados serviços de manutenção e reformas em 231 órgãos públicos, principalmente, nas escolas, e reparos em 68 estradas. As Acisos emitiram 1.108 documentos para cidadãos e foram realizadas mais de 26 mil atividades sócio-culturais.

11ª Ágata

A Operação teve início na semana passada (13/06) e ocorre de Roraima ao Rio Grande do Sul, e envolvendo os 16.886 quilômetros de fronteiras, em 11 estados. A Operação interagências ocorre simultaneamente nas áreas dos Comandos Militares da Amazônia (CMA), sediado em Manaus (AM); do Oeste (CMO), localizado em Campo Grande (MS); e do Sul (CMS), em Porto Alegre (RS). O teatro de operações da Ágata 11 engloba 710 municípios, sendo 122 limítrofes.

As últimas edições da Ágata precederam a realização de grandes eventos como a Copa das Confederações, em 2013, e a Copa do Mundo, em 2014.

Participam desse esforço a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Ibama, Funai, Receita Federal e órgãos de segurança dos estados das regiões de fronteira. Cerca de 40 agências governamentais, juntamente com o efetivo das Forças Armadas, realizam ações de fiscalização e inspeção nas estradas, patrulhamento terrestre, motorizado, fluvial e marítimo.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Defesa

Read more →

Ágata 11: País contará com satélite de alta resolução nos Jogos Rio 2016

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, em visita a área de operações da Ágata 11 no Paraná e Mato Grosso do Sul, neste final de semana, anunciou na Base Aérea de Campo Grande que o Brasil vai contar com um satélite de alta resolução para ser utilizado durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. “Nesta segunda-feira (20), estaremos apresentando uma nova ferramenta, um satélite israelense de baixa altitude, com capacidade de definição em até 50 cm em um espaço de 450 km. Ele é capaz de visualizar e identificar objetos, pessoas, carros, mercadorias”, declarou Jungmann.

Fotos: Gilberto Alves/MD

Ainda de acordo com o ministro, o satélite estará disponível, experimentalmente, por seis meses, complementando a segurança, e futuramente, apoiando na fiscalização das fronteiras.

Sobre a segurança nas fronteiras, Jungmann assegurou que a solução é a implantação definitiva do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron), projeto estratégico de defesa, coordenado pelo Exército. “Para 2017, a prioridade será ampliar os recursos para a implantação definitiva do Sisfron”, afirmou o ministro da Defesa.


Ágata 11

Raul Jungmann foi a Foz do Iguaçu, na sexta-feira (17) pela manhã, acompanhar as ações da Ágata 11. O ministro sobrevoou a região da Tríplice Fronteira. Até aquele momento, tinham sidos vistoriados mais de 10 mil veículos, apreendidos 10 armas de uso exclusivo das Forças Armadas e 220 munições, além de três toneladas de explosivos e 12 prisões.

Em Campo Grande, o ministro visitou no CMO, o Centro de Operações da Ágata 11

Em Campo Grande, o ministro visitou no CMO, o Centro de Operações da Ágata 11

 

“Nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, vamos utilizar 38 mil militares que atuarão no contraterrorismo, segurança de infraestruturas críticas, policiamento ostensivo e recepção de mandatários”, comentou o ministro Raul Jungmann.

Entre Santa Catarina e o Paraná, quatro mil militares da Marinha, Exército e Aeronáutica atuam no combate ao crime transfronteiriço como tráfico de armas e drogas, contrabando e descaminho, lavagem de dinheiro e descaminho.

Segundo a Receita Federal, um dos 30 órgãos que trabalham em conjunto na Operação Ágata na região de Foz do Iguaçu, as apreensões, nos últimos 15 anos, somam R$ 1 bilhão.

 Jungmann conheceu a aeronave equipada para o transporte de contaminados por agentes químico, biológico, radiológico e nuclear

Jungmann conheceu a aeronave equipada para o transporte de contaminados por agentes químico, biológico, radiológico e nuclear

Para o delegado da Receita, Rafael Dolzan, operações de longa duração e permanentes são mais eficientes. Rafael disse que o trabalho integrado entre as agências complementam as capacidades e auxiliam no conhecimento.

À tarde, Jungmann seguiu para Campo Grande. Ainda no aeroporto da capital sul-matogrossense, o ministro conversou com os jornalistas. Questionado sobre a morte de um traficante no Paraguai, na última quarta-feira (15), explicou que o papel das Forças Armadas é a defesa do País, e que a atuação dos militares em atividades de segurança pública ocorre quando convocados, em situações especiais e esporádicas, quando há colapso ou insuficiência dos órgãos estaduais.

 

O protótipo do KC-390 ficará na Base Aérea até o dia 14 de julho, para testes e ensaios com lançamentos de carga e paraquedistas

O protótipo do KC-390 ficará na Base Aérea até o dia 14 de julho, para testes e ensaios com lançamentos de carga e paraquedistas

Jungmann a bordo do KC-390

Na área de operações do Comando Militar do Oeste (CMO), três mil militares e 220 integrantes de agências e órgãos públicos participam da Ágata 11. Até sexta-feira (17), foram apreendidos oito toneladas de maconha e 25 quilos de cocaína.

Ainda em Campo Grande, o ministro visitou no CMO, o Centro de Operações da Ágata 11. No dia seguinte, antes de embarcar para Corumbá (MS), Jungmann conheceu o protótipo do KC-390, que ficará na Base Aérea até o dia 14 de julho, para testes e ensaios com lançamentos de carga e paraquedistas.

 

 

 Jungmann a bordo do KC-390
Simulador de voo do Super Tucano

Simulador de voo do Super Tucano


O piloto de teste da Embraer, Alexandre Matta, explicou ao ministro que o protótipo é uma ferramenta que confirma os requisitos dos projetos para a certificação da aeronave. “O modelo é dotado de uma série de sensores que nos permitem obter informações de conformidade”, ressaltou o piloto.

Na Base Aérea, Jungmann também conheceu uma das duas aeronaves C-105 Amazonas que estão equipadas com oito cápsulas para o transporte de pacientes contaminados por agentes químico, biológico, radiológico e nuclear. Essa aeronave foi utilizada em novembro de 2015, para a transferência de um paciente, com suspeita de ebola de Belo Horizonte para a cidade do Rio de Janeiro. O ministro ainda teve contato com o simulador de voo do Super Tucano.

 

 

Fonte: Ministério da Defesa

Read more →

Ágata: Mais de 11 mil militares e 33 agências governamentais atuam no combate ao crime nas fronteiras

A 11ª edição da Operação Ágata, de combate ao crime transfronteiriço, conta com a participação de 11.244 militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, além da atuação de 450 profissionais de agências governamentais e órgãos federais, estaduais e municipais.  O objetivo da Operação é combater delitos como narcotráfico, contrabando e descaminho, tráfico de armas e munições, crimes ambientais, imigração e garimpo ilegais, entre outros ilícitos.

Fotos: Gilberto Alves/MD
O objetivo da Operação é combater delitos como narcotráfico, contrabando e descaminho, tráfico de armas e munições, crimes ambientais, entre outros ilícitos
O objetivo da Operação é combater delitos como narcotráfico, contrabando e descaminho, tráfico de armas e munições, crimes ambientais, entre outros ilícitos

Participam desse esforço a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Ibama, Funai, Receita Federal e órgãos de segurança dos estados das regiões de fronteira. No total, 33 agências governamentais, juntamente com o efetivo das Forças Armadas, realizam ações de fiscalização e inspeção nas estradas, patrulhamento terrestre, motorizado, fluvial e marítimo.

A Ágata 11 teve seu início nesta segunda-feira (13) e ocorre de Roraima ao Rio Grande do Sul,  envolvendo os 16.886 quilômetros de fronteira, em 11 estados. A Operação interagências ocorre simultaneamente nas áreas dos Comandos Militares da Amazônia (CMA), sediado em Manaus (AM); do Oeste (CMO), localizado em Campo Grande (MS); e do Sul (CMS), em Porto Alegre (RS).

O teatro de operações da Ágata 11 engloba 710 municípios, sendo 122 limítrofes.

As últimas edições da Ágata precederam a realização de grandes eventos como a Copa das Confederações, em 2013,  e a Copa do Mundo, em 2014.

Na região Sul do País, por exemplo, foram realizadas no primeiro dia da Operação, 5.462 inspeções e vistorias em veículos e embarcações.

A Ágata também promove ações de cunho médico-social, intensificando a presença do Estado brasileiro nas regiões de fronteira
A Ágata também promove ações de cunho médico-social, intensificando a presença do Estado brasileiro nas regiões de fronteira

A Operação conta ainda com atendimento social à população, as chamadas ações cívico-sociais (Acisos) ao longo da faixa de fronteira.  Somente nesta segunda-feira, já foram realizados mais de 430 atendimentos médicos, 292 serviços odontológicos, 1.727 atividades culturais, e a distribuição de 200 medicamentos.

 

Sobre a Operação Ágata

A Ágata  é uma iniciativa de responsabilidade do Ministério da Defesa, sob coordenação do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA). Todas as atividades são desempenhadas por militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, além da participação de profissionais de agências governamentais. A Operação foi instituída por decreto, em 2011, no âmbito do Plano Estratégico de Fronteira (PEF).

A Ágata também promove ações de cunho médico-social, intensificando a presença do Estado brasileiro nas regiões de fronteira, as Acisos.

Em 2015, foram prestados 12,4 mil atendimentos em diversas especialidades médico-hospitalares e 16,6 mil odontológicas. Para a população mais carente dos municípios de fronteira foram distribuídos 226,3 mil medicamentos.

A Ágata  é uma iniciativa de responsabilidade do Ministério da Defesa, sob coordenação do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA)
A Ágata é uma iniciativa de responsabilidade do Ministério da Defesa, sob coordenação do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA)

 

Estudo

Um estudo divulgado, em 2015, pelo Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras (Idesf), revelou uma relação direta entre a realização de operações nas fronteiras brasileiras e o aumento da arrecadação pública.

De acordo com o Idesf isto ocorre em função da redução na oferta de produtos contrabandeados, que por consequência estimula o consumo de artigos fabricados no Brasil ou aqueles importados legalmente.

Ainda segundo o Instituto, o país deixa de arrecadar em impostos nas regiões de fronteiras cerca de R$ 25 bilhões ao ano.

O estudo levou em consideração as oito edições da Operação Ágata, realizadas entre 2011 e 2014. O Instituto analisou as receitas de arrecadação relacionadas com os dois principais impostos que produzem efeitos sobre os produtos importados: o Imposto de Importação (II) e o Imposto de Produtos Industrializados (IPI).

 

Fonte: Ministério da Defesa

Read more →

Noticia do Expositor: Federação Sul Americana de Krav Maga promove cursos contra terrorismo

A incomparável experiência israelense no combate ao terror será compartilhada de forma teórica e prática com profissionais brasileiros do setor de segurança publica e privada.

 Munique, Entebbe, Torres Gêmeas, explosões na França e na Bélgica. O que de fato significa um ataque terrorista? O que leva um grupo de radicais a darem suas vidas por uma causa? Quais são seus principais métodos? E, mais importante, o que se faz ou se deve fazer para evitar os atentados terroristas?

 Com a proximidade dos Jogos Olímpicos que serão sediados no Rio de Janeiro, a preocupação real com atos terroristas está em pauta no Brasil. Dessa forma, a Federação Sul Americana de Krav Maga, a única representante oficial da modalidade no Brasil, Peru e Argentina e detentora da marca Krav Maga no Brasil, promoverá cursos contra terrorismo, com base no incomparável conhecimento e experiência de Israel sobre o assunto.

Ministrados por especialista israelense com MBA em Segurança Nacional e Terrorismo, os cursos oferecem treinamentos teóricos e práticos, baseados no conhecimento israelense sobre o combate ao terror. As aulas vão abordar a origem e a evolução do terrorismo no mundo, as formas de prevenção e de combate em caso de ataques, sobre como lidar com ameaça armada, homens bombas, situações com reféns, entre outras.

Segundo o fundador da Federação Sul Americana de Krav Maga, o israelense Grão Mestre Kobi Lichtenstein (faixa-preta – 8º Dan, aluno direto do criador do Krav Maga, Imi Lichtenfeld), o intuito é preparar o profissional de segurança para lidar com todos os fatores que envolvem uma ameaça terrorista, o que se difere muito de outros tipos de crimes. “Além das técnicas de combate físico em situação de ameaça ou ataque, o profissional de segurança que vai lidar com terrorismo deve conhecer a linha de pensamento e a forma de agir de terroristas, perceber o que é suspeito e o que oferece riscos e saber como se comportar para garantir a segurança própria e de terceiros, principalmente no caso de eventos de grande porte como os que o Brasil irá sediar”, afirma Lichtenstein.

Os cursos, com carga de 30 horas, são divididos em duas partes. A primeira é teórica e conta a história da evolução do terror no mundo até os dias de hoje (bases, formas de financiamento, recrutamento, operação, Cyber Terror, etc), formas de combater o terrorismo, além de cases internacionais. A segunda parte é prática e mostra o que fazer para enfrentar esse tipo de situação: técnicas de neutralização e desarmamento, abordagem de homem bomba, controle de terrorista na multidão, resgate de reféns, entre outros.

Os cursos serão ministrados em datas a serem agendadas, a partir de contato dos interessados (agentes de segurança públicos ou privados). O contato é o (21) 2226-3807.

Read more →

Em cerimônia pela posse, Jungmann defende projetos estratégicos de Defesa

Na cerimônia de posse, realizada nesta segunda-feira (16) à tarde, no Clube da Aeronáutica, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, elegeu como prioridades de gestão a geração de recursos para a pasta e o prosseguimento dos projetos estratégicos das três Forças Armadas. “Eles são essenciais para o desenvolvimento do Brasil”, afirmou o ministro em entrevista, ao final da solenidade.

“A gente não pode ter projetos estratégicos durando décadas, como o submarino nuclear, como navios, como cibernética, como Astros”, ressaltou o ministro. Na próxima semana, Jungmann tratará do fluxo de recursos para os projetos em encontros que manterá com o ministro do planejamento, Romero Jucá, e com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

“A estratégia orçamentária é você procurar fazer mais com menos. Você procurar focar em projetos estratégicos, e obviamente, conseguir que a gente caminhe”, afirmou.

O ministro destacou a capacidade que as forças têm para gerarem recursos e poder suprir uma parte de suas necessidades. “Nós só precisamos mudar a regulamentação, mas pode ter certeza, nós vamos ser muito criativos nessa área, no sentido de ajudar o Governo e ajudar também os projetos estratégicos das Forças Armadas. Não tenho dúvidas disso”.

Durante discurso, o ministro lembrou que a pasta é um instrumento de governo indispensável ao exercício das políticas voltadas para a defesa nacional. “Qualificar nosso combatente como um técnico de alta performance e, ao mesmo tempo, um soldado-cidadão que carrega nos ombros o legado da nação é uma tarefa urgente”, afirmou.

Segundo o ministro, existem desafios imediatos que devem ser equacionados como a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. “Evento de repercussão extrema no cenário internacional, capaz de trazer uma visão pacífica, ordeira e competente para a nação”, disse. Ele defendeu um monitoramento permanente do processo de organização das olimpíadas pelo governo federal.

“Não tenho dúvidas que elas vão ser realizadas, elas vão dar certo e vão dar orgulho aos brasileiros perante todo o mundo. Nós estamos prontos para suprir qualquer necessidade que se faça necessário para o bom desempenho das Olimpíadas”, completou Jungmann, durante entrevista.

Jungmann também falou em seu discurso sobre os documentos que regem as atividades da Defesa. Para ele, o arcabouço legal que assegura o emprego das Forças em diversas missões necessita ser revisto com urgência para garantir a segurança jurídica dos militares que atuam em operações. “Será também uma preocupação premente e nos comprometemos em mobilizar mentes competentes para orientar e guardar nossos homens quando em ação”.

Como anfitrião e representando também os comandos da Marinha e do Exército, o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, afirmou que, desde a sua criação em 1999, o Ministério da Defesa é importante instrumento de consolidação democrática ao estabelecer normas e práticas que institucionalizaram a condição das três Forças Armadas: “Que serve a uma única política, em ambiente de coordenação, de integração de meios e esforços. É o principal instrumento que o Estado dispõe para execução da politica de defesa”, salientou.

O brigadeiro Rossato disse que os militares se desengajaram da política partidária. “Os políticos, sim, devem cada vez mais se engajaram nesta importante e plena responsabilidade dos destinos da nação. A missão constitucional das Forças Armadas não deixa dúvida da priorização da defesa do País. É para isto que existimos”.

Leia aqui a íntegra do discurso do ministro Raul Jungmann

Fonte: Assessoria de Comunicação Social (Ascom) - Ministério da Defesa

Read more →

18h30 – Encerramento do Módulo de Segurança Corporativa

Read more →

18h30 – Encerramento

Read more →

18h30 – Encerramento

Read more →

18h30 – Encerramento

Read more →

18h30 – Encerramento

Read more →

17h30 – Segurança em Operações de Grande Dispersão

Marcelo Albuquerque
Gerente de Segurança Corporativa
Cargill

Read more →

17h – Painel dos Comandantes da PM

Cenário Atual e Futuro da Segurança Pública no Brasil

Coronel PM José Carlos Corrêa de Souza                             
Comandante-Geral 
Polícia Militar do Estado do Amapá
Coronel QOPM Gilberto de Andrade Gouvêa
Comandante-Geral
Polícia Militar do Estado do Amazonas
Coronel PM Marcos Antonio Souza do Nascimento
Comandante-Geral
Polícia Militar do Estado do Espírito Santo
Coronel QOPM Silvio Benedito Alves
Comandante-Geral
Polícia Militar do Estado de Goiás

 

Coronel PM Cesar Vinicius Kogut                           
Comandante-Geral
Polícia Militar do Paraná  
Coronel PM Euller de Assis Chaves
Comandante-Geral
Polícia Militar do Estado da Paraíba
Coronel PM Ricardo Gambaroni
Comandante-Geral
Polícia Militar do Estado de São Paulo

 

Read more →

17h45 – GUARANI: Nova Família de Veículos Blindados de Rodas de Fabricação Nacional

Coronel José Henrique de Cássio Ruffo
Gerente do Projeto Guarani
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

17h45 – Melhorando Capacidade do Sistema Operacional Defesa Antiaérea de Baixa e Média Altura

General-de-Brigada João Chalella Júnior
Gerente do Projeto de Defesa Antiaérea
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

17h45 – Gestão e Governança em Segurança Pública – Case Goiás

Joaquim Cláudio Figueiredo Mesquita
Secretário
Secretaria da Segurança Pública e Justiça do Estado de Goiás

Read more →

16h25 – Projetos Estratégicos: Transformação do Exército

General-de-Brigada Guido Amin Naves
Chefe
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

17h05 – SISFRON: Fortalecendo a Defesa de Nossas Fronteiras

Cel Ary Pelegrino Filho
Supervisor do Projeto de SISFRON
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

17h – Painel: O Papel das Agências de Fomento na Indústria de Defesa Brasileira

Luis Manuel Rebelo Fernandes Presidente
Financiadora de Estudos e Projetos – FINEP
Carlos Gurgel
Diretor de Satélites, Aplicações e Desenvolvimento
Agência Espacial Brasileira – AEB
Marcelo Pinheiro Franco
Diretor-Presidente
Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias – ABGF
Sami Youssef Hassuani
Diretor-Presidente
Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança – ABIMDE
Sérgio Schmitt
Engenheiro da Área Industrial – Projeto Inova Aerodefesa
Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES
Read more →

17h – ASTROS 2020: Nova Capacidade de Apoio de Fogo à Força Terrestre

General-de-Brigada José Júlio Dias Barreto
Gerente do Projeto ASTROS 2020
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

17h – Ações e Projetos de Enfrentamento à Criminalidade

Guilherme Pacífico da Silva
Subsecretário de Integração Institucional
Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social do Espírito Santo

Read more →

16h15 – Coffee Break

Maurício Rodrigues Felgueiras
Gerente de Segurança
Gru Airport
Mauricio Franklin Pontes
Coordenador de Crise
Gru Airport
Read more →

16h25 – Projetos Estratégicos: Transformação do Exército

General-de-Brigada Guido Amin Naves
Chefe
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

16h20 – Cooperação em Defesa: A Estratégia Brasileira

General-de-Exército Gerson Menandro Garcia de Freitas
Chefe de Assuntos Estratégicos
Ministério da Defesa

Read more →

15h55 – Coffe Break

Read more →

15h30 – Estrutura de Segurança do Aeroporto de Guarulhos/ Modelo de Gestão de Crise do Gru Airport

 

Maurício Rodrigues Felgueiras
Gerente de Segurança
Gru Airport
Mauricio Franklin Pontes
Coordenador de Crise
Gru Airport
Read more →

15h15 – Tecnologia para Integração Policial: Aumento da Capacidade Analítica e Investigativa – Caso de NY

 

 

Alfredo Deak Junior
Diretor de Justiça e Segurança Pública
Microsoft

Read more →

16h15 – A Defesa Cibernética no Brasil: desafios e possibilidades de contribuição à Segurança Cibernética Nacional

General-de-Divisão R/1 João Roberto de Oliveira
Gerente do Programa Defesa Cibernética
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

16h10 – Coffee Break

Read more →

16h – Coffee Break

Read more →

16h00 – Coffee Break

Read more →

15h30 – Programa de Desenvolvimento de Submarinos – PROSUB

Vice-Almirante (RM1-EN) César Pinto Corrêa
Coordenador-Executivo da COGESN
Coordenadoria-Geral do Programa de Desenvolvimento de Submarinos com Propulsão Nuclear – COGESN
Diretoria-Geral do Material da Marinha – DGMM

Read more →

15h15 – Interoperabilidade entre as Forças Armadas

Tenente-Brigadeiro-do-Ar Gerson Nogueira Machado de Oliveira
Comandante-Geral
Comando-Geral de Operações Aéreas – COMGAR

Read more →

15h15 – Os Projetos de Aquisições para as Operações Policiais Especiais – BOPE

Major Nunes
Subcomandante
Batalhão de Operações Policiais Especiais – BOPE

Read more →

14h50 – Desenvolvimento dos Projetos Estratégicos da Marinha

Contra-Almirante Roberto Gondim Carneira da Cunha
Diretor
Diretoria de Gestão de Programas Estratégicos da Marinha – DGEPEM

Read more →

14h45 – Desenvolvimento do Programa Nacional de Atividades Espaciais

Petrônio Noronha de Souza
Diretor de Política Espacial e Investimentos Estratégicos
Agência Espacial Brasileira

Read more →

14h30 – Utilização de Rede de Sensores QBRNe como Estratégia de Segurança em Grandes Eventos

Paulo Malizia
Especialista

Read more →

14h30 – Segurança Logística no Transporte Terrestre de Cargas: Rodovias e Ferrovias

Dalton Ribeiro França
Gerente de Segurança Empresarial
VLI-Logística
Rosano Augusto Souza
Gerente de Segurança Patrimonial
Raízen
Read more →

14h30 – PROTEGER: Proteção das Estruturas Estratégicas Terrestres

General-de-Divisão William José Soares
Gerente do Projeto Estratégico PROTEGER
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

14h30 – Desafios Presentes e Futuros para a Polícia Civil

 

 

Delegado Fernando da Silva Veloso
Chefe
Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro – PCERJ

Read more →

14h30 – Governança em Segurança Pública: Arranjos Institucionais

 

Arthur Trindade Maranhão Costa
Secretário
Secretaria de Estado de Segurança Pública do Distrito Federal

Read more →

14h05 – O Papel da Junta Interamericana de Defesa como Organização Facilitadora das Medidas de Fortalecimento da Confiança e da Segurança no Hemisfério

Vice-Almirante Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior
Diretor-Geral da Secretaria
Junta Interamericana de Defesa
Organização dos Estados Americanos

Read more →

13h55 – Desafios para a Segurança e Defesa Cibernéticas

General-de-Divisão Paulo Sergio Melo de Carvalho
Chefe
Centro de Defesa Cibernética – CDCiber
Exército Brasileiro

Read more →

13h45 – Prevenção de Ocorrências e Articulação do Gerenciamento de Crises

Representante do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República
Paulo Chamum Aguiar
Coordenador-Geral de Cenários de Segurança Institucional
Gabinete de Segurança Institucional de Presidência da República

Read more →

13h45 – A importância da Gestão de Risco no Apoio ao Alcance dos Objetivos Estratégicos

 

Alberto Mario Alves Fonseca
Riscos Corporativos
Login Logística

Read more →

13h45 – Processo de Compra no Mercado Interno e Externo

General-de-Brigada Adalmir Manoel Domingos
Diretor de Material
Comando Logístico do Exército – COLOG

Read more →

13h45 – Desafios da Segurança Pública Brasileira: Possibilidades de Repensar Modelos

Fabrício Silva Rosa
Assessor de Comunicação e Presidente da Comissão de Direitos Humanos – GO
Polícia Rodoviária Federal

Read more →

13h25 – A Política e o Planejamento Estratégico do Exército Brasileiro

General-de-Divisão Walmir Almada Schneider Filho
7º Subchefe
Estado-Maior do Exército

Read more →

12h25 – Intervalo para Almoço e Networking

Read more →

12h15 – Intervalo para Almoço e Networking

Read more →

11h45 – PPP / PFI contracts: a new approach to Defense projects

Julien Rousselet 
CEO Brazil
Thales
William Fourniol
Business Development Director
Thales
Laurent Dantas Delorme
Commerce Export TRS
Thales
Read more →

11h30 – Planejamento e Coordenação da Política Penitenciária Nacional

Renato Campos Pinto de Vitto
Diretor-Geral
Departamento Penitenciário Nacional

Read more →

11h30 – Processo de Compra no Mercado Interno e Externo

General-de-Divisão Carlos César Araújo Lima
Subcomandante
Comando Logístico do Exército – COLOG
General-de-Divisão Eduardo Arnaud Cypriano
Chefe de Gabinete de Planejamento e Gestão Comando Logístico do Exército – COLOG
Read more →

11h30 – Prevenção a Fraudes Corporativas – Estruturação Interna

 

Flavio Aibinder
Gerente de Segurança Corporativa
Nextel

Read more →

11h10 – Experiência em lidar com a proteção QBRN durante a última Copa do Mundo/2014 – Brasil

Tenente-Coronel Camilo Inacio Cardoso Lelis
Adjunto da 4ª SubChefia do EME
Estado-Maior do Exército – EME

Read more →

10h35 – O Brasil e as Operações de Manutenção da Paz

General-de-Divisão Álvaro Gonçalves Wanderley
Subchefe de Logística Operacional – SC4
Ministério da Defesa

Read more →

10h45 – A Importância do Aerolevantamento e sua Legislação

General-de-Divisão José Orlando Ribeiro Cardoso
Vice-Chefe de Logística
Ministério da Defesa

Read more →

10h45 – Um Novo Conceito de Segurança

 

Claudio Luis de Oliveira Jorge
Prevenção, Saúde, Meio Ambiente e Asseg. da Qualidade
Gas Natural Fenosa

Read more →

10h – Mobilização Nacional: Fator de Defesa e Desenvolvimento

General-de-Divisão Antonio Maxwell de Oliveira Eufrásio
Subchefe de Mobilização
Ministério da Defesa

Read more →

10h – Estratégia Nacional de Defesa no Brasil

Brigadeiro-do-Ar Jair Gomes da Costa Santos
Subchefia de Política e Estratégia
Ministério da Defesa

Read more →

9h30 – Welcome Coffee

Read more →

9h30 – Welcome Coffee

Read more →

15h25 – O Preparo e o Emprego da Força Terrestre

General-de-Brigada José Eduardo Pereira
1º Subchefe
Comando de Operações Terrestres – COTER

Read more →

16h05 – Coffee Break

Read more →

LAAD Defence & Security 2015 recebe o apoio institucional do Ministério da Defesa

O maior e mais importante evento de Defesa e Segurança da América Latina é apoiado pelo MD e reafirma sua importância para o desenvolvimento dos setores de Defesa e Segurança

 

A LAAD Defence & Security 2015, maior e mais importante feira dos setores de Defesa e Segurança da América Latina, recebeu em março o apoio institucional do Ministério da Defesa e a confirmação da presença do Ministro da Defesa, Jaques Wagner na Cerimônia Oficial de Abertura e demais dias do evento.

 

Para Sergio Jardim, diretor geral da Clarion Events Brasil, empresa organizadora da feira, o apoio do Ministério da Defesa é de fundamental importância para firmar a LAAD Defence & Security 2015 como referência para os segmentos de Defesa e Segurança. “Este apoio é o reconhecimento de um trabalho que chega à sua décima edição com o compromisso de promover no Brasil um ambiente propício ao desenvolvimento tecnológico, à difusão do conhecimento e a geração de negócios”, afirma o executivo.

 

No Brasil, que representa 41,2% dos investimentos militares na América Latina, os setores de defesa e segurança têm registrado crescimento nos últimos anos. Com o lançamento da Estratégia Nacional de Defesa (END) em 2008, ressaltou-se a necessidade de modernização e reaparelhamento das Forças Armadas do Brasil, por meio de projetos estratégicos. Tal crescimento também foi evidenciado pela escolha do país para sediar grandes eventos esportivos internacionais.

 

A LAAD Defence & Security está em sua 10ª edição e reunirá delegações de mais de 70 países e cerca de 700 expositores nos três pavilhões do Riocentro, no Rio de Janeiro, entre os dias 14 e 17 de abril.

 

Patrocínios e Apoios – A LAAD Defence & Security 2015 tem patrocínio da Embraer Defesa & Segurança, Thales, Ford Caminhões, Shacman e Telebrás. Conta com o apoio institucional de: Ministério da Defesa, Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, Ministério da Justiça, Secretaria Nacional de Segurança Pública, Força Nacional de Segurança Pública (FNSP), Departamento de Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal (PF), Colégio Nacional de Secretários Estaduais de Segurança Pública (CONSESP), Conselho Nacional das Guardas Municipais (CNGM), Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC), Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG-PM/CBM), Conselho Nacional de Secretários e Gestores Municipais de Segurança (CONSEMS), Conselho Nacional de Perícia Criminal (Perícia Criminal), Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (LIGABOM).

 

Sobre a Clarion Events - Por mais de 65 anos, a Clarion Events dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocinadores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A Clarion Events tem presença global – atua em 12 escritórios em nove países (Inglaterra, Brasil, África do Sul, Alemanha, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, Holanda, Cingapura e Turquia) e está no Brasil desde 2008.

 

AGENDA

Evento: LAAD Defence & Security 2015
Local: Riocentro, Rio de Janeiro – RJ
Datas e horários: De 14 a 16 de abril, das 10 às 18 horas
17 de abril, das 10 às 17 horas
Website: http://www.laadexpo.com.br/2015/

 

Credenciamento: Até o dia 13 de abril, o cadastramento é gratuito pelo site. O credenciamento nos dias do evento serão pagos.

Read more →

Ministério da Justiça apoia institucionalmente a LAAD Defence& Security 2015

O Ministério da Justiça concedeu em 31 de março o apoio institucional à feira LAAD Defence& Security 2015, que acontecerá de 14 a 17 de abril, no Riocentro, Rio de Janeiro, Brasil.

 

O Ministério da Justiça terá a oportunidade de expor suas atividades em um estande próprio, onde estarão presentes:

 

·Ministério da Justiça (MJ)
·Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP)
·Força Nacional de Segurança Pública (FNSP)
·Departamento de Polícia Rodoviária Federal (PRF)
·Polícia Federal (PF)
·Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN)

 

A LAAD Defence& Security 2015 já conta com o apoio institucional do Ministério da Defesa do Brasil e das Forças Armadas (Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e Força Aérea Brasileira).

 

As seguintes instituições também apoiam o evento e realizarão suas Reuniões Ordinárias nas dependências da feira:

 

·Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (CONSESP)
·Conselho Nacional das Guardas Municipais (CNGM)
·Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC)
·Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG-PM/CBM)
·Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (LIGABOM)
·Conselho dos Dirigentes de Órgãos Periciais do Brasil (PERÍCIA CRIMINAL)
·Conselho Nacional de Secretários e Gestores Municipais de Segurança Pública (CONSEMS)
·Polícia Rodoviária Federal (PRF)

 

A LAAD Defence& Security está em sua 10ª edição e reunirá delegações de mais de 70 países e cerca de 700 expositores nos três pavilhões do Riocentro, no Rio de Janeiro, entre os dias 14 e 17 de abril.

 

Patrocínios e Apoios – A LAAD Defence& Security 2015 tem patrocínio da Embraer Defesa & Segurança, Thales, Ford Caminhões, Shacman e Telebrás. Conta com o apoio institucional de: Ministério da Defesa, Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, Ministério da Justiça, Secretaria Nacional de Segurança Pública, Força Nacional de Segurança Pública (FNSP), Departamento de Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal (PF), Colégio Nacional de Secretários Estaduais de Segurança Pública (CONSESP), Conselho Nacional das Guardas Municipais (CNGM), Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC), Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG-PM/CBM), Conselho Nacional de Secretários e Gestores Municipais de Segurança (CONSEMS), Conselho Nacional de Perícia Criminal (Perícia Criminal), Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (LIGABOM).

 

Sobre a ClarionEvents– Pormais de 65 anos, a ClarionEvents dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocinadores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A ClarionEvents tem presença global – atua em 12 escritórios em nove países (Inglaterra, Brasil, África do Sul, Alemanha, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, Holanda, Cingapura e Turquia) e está no Brasil desde 2008.

 

AGENDA

Evento:LAAD Defence& Security 2015
Local:Riocentro, Rio de Janeiro – RJ
Datas e horários:De 14 a 16 de abril, das 10 às 18 horas
17 de abril, das 10 às 17 horas
Website:www.laadexpo.com.br/2015/

 

Credenciamento: Até o dia 13 de abril, o cadastramento é gratuito pelo site. O credenciamento nos dias do evento serão pagos.

Read more →

10h – Influência das questões éticas e do exercício da cidadania na segurança pública

Major PM Marsuel Botelho Riani
Chefe da Divisão Operacional
Comando de Polícia Ostensiva Especializada
Polícia Militar do Espírito Santo

Read more →

9h30 – Welcome Coffee

Read more →

Brasil e México estreitam parceria em defesa

O ministro da Defesa Celso Amorim recebeu os secretários de Defesa Nacional do México, general Salvador Cienfuegos Zepeda, e de Marinha, almirante Vidal Francisco Soberón Sanz. Em reunião realizada em 4 de agosto na Escola Superior de Guerra (ESG), no Rio de Janeiro, as autoridades trataram de estreitar parcerias em setores como o ensino militar, exercícios conjuntos entre as Forças Armadas e troca de experiência no desenvolvimento de produtos de defesa.


Durante o encontro, Celso Amorim disse que os dois países foram fundamentais para a criação da Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac). O ministro também afirmou que a parceria entre ambos já existe na área de educação militar e treinamentos, entretanto, é preciso amplia-la.


Já o secretário de Defesa do México manifestou interesse em estabelecer um mecanismo para estreitar a cooperação em intercâmbio acadêmico, além de querer conhecer atividades de defesa cibernética, os aviões de combate F-5M da Força Aérea Brasileira (FAB) e o blindado Guarani do Exército Brasileiro.


O chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), general-de-Exército José Carlos De Nardi, expôs, brevemente, as atribuições inerentes ao EMCFA. E explicou que “o Brasil se preocupa muito com a sua autodefesa”. Nesse sentido, citou que são realizadas operações de fronteira no país, em combate ao contrabando e ilícitos. O general Cienfuegos disse que tem interesse em conhecer melhor o EMCFA mencionando a possibilidade de implantar um organismo similar em seu país.


O secretário de Marinha, almirante Vidal Sanz, reiterou que há espaço para aprendizado dos dois lados e que a cooperação mútua poderá ser iniciada com visitas reciprocas.


A comitiva mexicana ainda visitará o Comando Militar do Leste, no Rio de Janeiro, as fábricas da Embraer, em São José dos Campos ,SP, a da Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron), também na capital fluminense, e o estaleiro para construção do submarino de propulsão nuclear, em Itaguaí.


Ficou a cargo do comandante do Exército Brasileiro, general-de-exército Enzo Martins Peri, explanar acerca de possibilidades de negociação entre os dois países no âmbito da Força Terrestre. Sobre o assunto, afirmou que podem ser recebidos oficiais estrangeiros para cursos. Citou também a preparação que é feita no Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB), para militares que integrarão missões de paz.


Já a parte da Marinha do Brasil coube ao chefe do Estado-Maior da Armada, almirante-de-esquadra Carlos Augusto de Sousa, que estava representando o comandante da Força Naval. Segundo ele, entre as alternativas de parceria, pode ser estreitado o setor de educação entre as duas nações. E no que diz respeito às atividades conjuntas, colocou à disposição dos mexicanos a Operação Caribex, a qual tem como propósito a realização de exercícios no mar e de caráter estritamente militar.


O comandante-geral de apoio da Aeronáutica, tenente brigadeiro-do-ar Hélio Paes de Barros Júnior, participou da reunião como representante do comandante da FAB. De acordo com ele, Brasil e México são parecidos, por não terem uma política exploratória. Pela Estratégia Nacional de Defesa (END) o Brasil procura fortalecer sua base industrial, e dentro desse conceito, a Aeronáutica busca na indústria privada projetos que apoiem a própria instituição.


Sobre área de cooperação com os mexicanos, convidou para participarem como observadores dos exercícios da CRUZEX, realizados a cada dois anos no País e que envolve manobras de voo e atividades de comunicação e controle. Entre as nações que o Brasil já recebeu no Cruzex estão Estados Unidos, Chile, Peru e Argentina.


Fonte: Tecnologia & Defesa

Read more →

Brasil e Suécia aprimoram cooperação bilateral

Representantes dos ministérios da Defesa do Brasil e da Suécia participaram no dia 5 de agosto da I Reunião de Incremento de Cooperação de Defesa entre ambos. O encontro, que aconteceu no auditório da administração central do Ministério da Defesa, em Brasília, teve como objetivo estabelecer pontos focais para fortalecer a cooperação entre os dois países.


De acordo com o gerente da Seção de Cooperação Internacional do MD brasileiro, coronel – aviador Werner Wilhelm Bonnet, durante a reunião procurou-se identificar possíveis áreas de cooperação bilateral, entre elas, defesa cibernética, espacial e produtos de defesa. Foram programadas apresentações sobre as estruturas das pastas e das respectivas Forças Armadas, além dos principais projetos de Defesa conduzidos.


A troca de experiência também foi um ponto a explorar, entre eles, figura a atuação das Forças Armadas brasileiras em missões de paz e a experiência da Suécia com programas de educação e treinamento.


O Brasil coopera com vários países, como África do Sul, Moçambique e a República Democrática do Congo. As contrapartidas brasileiras vão desde a produção de equipamentos de Defesa à capacitação por meio de cursos.


Estava previsto também para o dia 12 de agosto um encontro da Defesa da Suécia, Karin Enströn com seu par brasileiro, ministro Celso Amorim, para efetivar as parcerias.


É oportuno lembrar que as negociações inerentes ao Projeto F-X2 estão no centro destas relações. Essas negociações estão alavancando inúmeras parcerias, principalmente na área aeroespacial. O panorama ficará definido por ocasião da assinatura do contrato que possui como principal escopo a aquisição de 36 aviões de combate Saab Gripen NG para a Força Aérea Brasileira (FAB). Espera-se para dezembro a conclusão e assinatura desse contrato.


Fonte: Tecnologia & Defesa

Read more →

Brasil e China projetam cooperação em defesa

A VI reunião da Cúpula dos Brics, realizada em Fortaleza, marcou a aproximação entre Brasil e China para a cooperação na indústria de defesa, principalmente nas áreas de sensoriamento remoto, telecomunicações e tecnologia.


No último 16 de julho o ministro da Defesa, Celso Amorim, se reuniu com seu par chinês, Xu Dazhe, e destacou que outros setores também poderão se abrir futuramente, como por exemplo, a proteção marítima e a de vigilância da fonteira terrestre. Amorim também confirmou o desejo do Brasil em conhecer pontos sobre segurança nuclear e defesa cibernética.


O ministro chinês destacou o projeto do Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres (Cbers) e afirmou que o país deseja ampliar a cooperação em programas brasileiros de proteção aos recursos naturais.


Fonte: Tecnologia & Defesa

Read more →

(English) House of Representatives approved strategic documents for the National Defence

Câmara aprova documentos estratégicos para a Defesa Nacional


A Câmara dos Deputados aprovou na quinta-feira, 12 de setembro, as versões atualizadas da Política Nacional de Defesa (PND), da Estratégia Nacional de Defesa (END) e do Livro Branco da Defesa Nacional (LBDN). Os documentos já haviam sido aprovados pelo Senado. De acordo com o presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN), Nelson Pellegrino (PT-BA), “estas são as cartas de princípios da nossa Defesa Nacional. A aprovação destes documentos irá fortalecer a nossa Defesa e impactar positivamente nas nossas Forças Armadas e na indústria nacional”, afirmou.


Pellegrino lembrou a tradição pacífica do Brasil e destacou que a Defesa Nacional do país é voltada para a dissuasão. “Nestes documentos, encontramos as diretrizes para a atuação das nossas Forças Armadas e uma delas diz respeito ao fortalecimento da integração regional e de uma maior cooperação com os nossos vizinhos na área da Defesa”, explicou o deputado.


Segundo ele, “estes documentos mostram que nossa estratégia está baseada numa visão de defesa como uma forma de proteger nosso território, a população, a soberania e nossas riquezas, ou seja, para mostrar que pesamos a defesa como forma de assegurar o potencial dissuasório do país”, afirmou.


De acordo com o Ministério da Defesa, a Política Nacional de Defesa é o principal documento de planejamento da defesa do país e diz respeito aos objetivos e diretrizes para o preparo e emprego da capacitação nacional. A Estratégia Nacional de Defesa define como fazer o que foi determinado na PND, e o Livro Branco analisa o contexto estratégico do século 21 e fornece as perspectivas de médio e longo prazo, além de destinar-se a subsidiar a elaboração do orçamento e do planejamento plurianual.


Fonte: Revista Tecnologia & Defesa

Read more →

Read more →

Interna

LAAD Defence & Security – Feira Internacional de Defesa e Segurança – A LAAD Defence & Security – Feira Internacional de Defesa e Segurança – reúne fabricantes e fornecedores de tecnologias, equipamentos e serviços para Marinha, Exército, Força Aérea, Forças Policiais, Forças Especiais, Law Enforcement, Homeland Security, gestores de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica.
Read more →

Rio 2016: No ranking militar, Brasil ocupou terceiro lugar em número de medalhas

De acordo com o Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM) pelo menos 23 países, incluindo Estados Unidos, Rússia e a China, tiveram militares participando dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Essa lista inclui naturalmente o Brasil, que, além de conseguir ultrapassar as metas estabelecidas pelo Ministério da Defesa para as Olimpíadas, ao classificar 145 atletas e conquistar 13 medalhas, ocupou o terceiro lugar no ranking de medalhas obtidas por militares, ficando atrás apenas da Alemanha, com 18 pódios, e da Itália, com 15.

“O Brasil, assim como outros países participantes dos Jogos Rio 2016, contou com o esforço de atletas militares para alcançar excepcionais resultados nas Olimpíadas. Isso reforça a relevância do apoio das Forças Armadas como contribuição ao esporte mundial”, destaca o diretor do Departamento de Desporto Militar do Ministério da Defesa, almirante Paulo Zuccaro.

No quadro geral das Olimpíadas, cerca de 10% das medalhas foram conquistadas por atletas militares. Das 19 medalhas brasileiras, 68% foram alcançadas por atletas da Marinha, do Exército e da Força Aérea Brasileira. A Alemanha ganhou 42 medalhas, sendo 43% desse número oriundas das provas disputadas por militares. A Itália somou 28 medalhas, das quais 53% também foram obtidas por atletas das Forças Armadas italianas.

Cerca de 30% do Time Brasil foi composto por atletas integrantes do Programa de Alto Rendimento do Ministério da Defesa (PAAR).

O presidente do CISM, coronel Abdulhakeem Alshano, agradeceu a participação de todos os atletas militares nesta Olimpíada. “Os atletas militares conseguiram resultados positivos e deram uma contribuição enorme para os esportes em nível internacional”, destacou.

 

PAAR

O Programa Atletas de Alto Rendimento está consolidado e o objetivo é que permaneça como fator indutor do desenvolvimento do esporte competitivo das Forças Armadas, contribuindo para que o Brasil seja um protagonista mundial no desporto olímpico e não olímpico.

À luz dos resultados obtidos nesta edição do Jogos Olímpicos, o Ministério da Defesa está refinando seu planejamento para o ciclo de 2016 a 2020, visando os Jogos Mundiais Militares de 2019 e os Jogos Olímpicos de 2020.

 

Fonte: Ministério da Defesa

Read more →

Jungmann anuncia nova estrutura regimental da Defesa

O Ministério da Defesa passará por uma restruturação. O anúncio foi feito pelo ministro, Raul Jungmann, durante cerimônia em comemoração pelo sexto aniversário do EMCFA

O ministro, Raul Jungmann, anunciou, na manhã desta segunda-feira (29), que o Ministério da Defesa (MD) passará por uma restruturação. O pronunciamento ocorreu durante a cerimônia em comemoração pelo sexto aniversário do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA).

Segundo o ministro, o decreto que aprova a nova estrutura regimental do MD deverá ser assinado, nos próximos dias, pelo presidente da República, em exercício, Michel Temer.

Além disso, o documento irá elencar, entre outros aspectos, as competências do EMCFA. “A normativa é resultado de um longo processo de discussão e amadurecimento interno”, ressaltou o ministro.

Em seu discurso, Jungmann ressaltou que o EMCFA presta valioso assessoramento em assuntos como políticas e estratégicas nacionais, logística, mobilização, tecnologia militar, setores nuclear, cibernético e aeroespacial, entre outros.

A partir as novas diretrizes, o EMCFA fornecerá subsídios para a revisão e atualização da Política e da Estratégia Nacional de Defesa, além do Plano de Articulação e Equipamento de Defesa (Paed). “Desejo fortalecer o relacionamento internacional de defesa, em estreita sintonia com o Itamaraty”, afirmou Jungmann.

Ainda sobre a reestruturação, Raul Jungmann salientou que a medida acarretará na firmação do MD. “O último passo na consolidação estrutural definitiva do Ministério da Defesa será a criação da carreira civil de Analista de Defesa, que espero ver implementada ao final de minha gestão”, destacou.

Na mensagem, o ministro também definiu a agenda do Ministério com os termos Defesa, Desenvolvimento e Democracia. “Defesa reúne os projetos estratégicos das três Forças; desenvolvimento remete à Base Industrial de Defesa, à necessidade de modernização de equipamentos, à superação do atraso tecnológico e às perspectivas de comércio exterior para ganhos de escala; e democracia, que traduz o mais absoluto respeito à ordem constitucional e política de nosso País”, explicou o ministro.

O ministro Jungmann destacou no início de sua mensagem os 70 anos de criação do Estado-Maior das Forças Armadas. “O EMFA significou um primeiro passo no processo de integração das Forças, em 1946.” Jungmann lembrou ainda que como parlamentar liderou um bloco suprapartidário em favor da agenda de defesa.

 

Condecoração

Na solenidade de aniversário, 33 civis e militares foram agraciados com a Medalha Mérito EMCFA. Criada em 6 de novembro de 2015, essa foi a primeira vez que a condecoração foi entregue. Entre as autoridades que receberam a comenda destaca-se, o general José Carlos De Nardi, primeiro chefe do EMCFA, e o general Roberto Severo Ramos, que atuou em várias áreas da defesa e ajudou a estruturar o EMCFA.

Ao falar do EMCFA, o ministro destacou o trabalho desempenhado ao longo deste ano em ações como a Operação Ágata 11, que visa combater crimes transfronteiriços, e a segurança dos Jogos Olímpicos Rio 2016. “O patamar de 90% de aprovação de segurança durante os Jogos indicam a qualidade do trabalho do EMCFA, de suas chefias e da Assessoria Especial de Grandes Eventos, em estreita colaboração com outras agências e instâncias do governo brasileiro. Esse foi, sem dúvida, um dos principais legados institucionais das Olímpiadas”, elogiou Raul Jungmann.

Já o chefe do EMCFA, almirante Ademir Sobrinho, falou da ativa participação brasileira em missões de paz, como a do Haiti e do Líbano. “O EMCFA passou a interagir com órgãos governamentais e ministérios no gerenciamento de diversos assuntos sensíveis e importantes, a nível nacional, como as operações de Garantia da Lei da Ordem e o apoio à Defesa Civil em calamidades públicas”, destacou Ademir.

 

Ministro condecorado

Mais cedo, o ministro Raul Jungmann recebeu a medalha Mérito EMCFA e realizou a entrega da comenda aos chefes de Operações Conjuntas, general Gerson Menandro Garcia de Freitas; de Assuntos Estratégicos, brigadeiro Alvani Adão da Silva; e de Logística e Mobilização, almirante Luiz Henrique Caroli. O chefe do EMCFA, almirante Ademir Sobrinho, também foi agraciado com a condecoração.

 

EMCFA

O EMCFA foi criado pela Lei Complementar nº 136, em 25 de agosto de 2010, com objetivo de elaborar o planejamento do emprego conjunto das Forças Armadas e assessorar o ministro da Defesa na condução dos exercícios conjuntos e quanto à atuação de forças brasileiras em operações de paz, além de outras atribuições.

 

Fonte: Defesa Aérea & Naval

Read more →

Balanço – Ágata 11 apreende R$ 700 mil em descaminho e contrabando

O Ministério da Defesa divulgou nesta sexta-feira (24) um balanço final da 11ª Ágata, que contou com a participação de 12 mil militares da Marinha, Exército e Aeronáutica e cerca de 40 órgãos públicos federais, estaduais e municipais. A Operação, que se encerrou na última quarta-feira (22), apreendeu mercadorias avaliadas em R$ 687 mil em descaminho, que é o não recolhimento de tributos, e R$ 16 mil em produtos contrabandeados.  Além disso, os agentes públicos recolheram R$ 612 mil em dinheiro e de origem não declarada. O trabalho é fruto das 126.259 vistorias e inspeções em pontos de bloqueio e controle de estradas nas regiões de fronteiras.

Foto: Gilberto Alves/MD
. A Operação, que se encerrou na última quarta-feira (22), apreendeu mercadorias avaliadas em R$ 687 mil em descaminho

A Operação, que se encerrou na última quarta-feira (22), apreendeu mercadorias avaliadas em R$ 687 mil em descaminho

Foram aprendidas 5,7 toneladas de explosivos, 168 armas e 22.865 munições, 11 toneladas de maconha, 123 kg de cocaína e 122 kg de outras drogas, além de 4,4 mil metros cúbicos de madeira. Até o momento, foram presas 71 pessoas.

As inspeções em embarcações somam 7.732 em pontos fluviais. Foram realizadas 575 patrulhas navais e fluviais. Equipes da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) fizeram inspeções em 62 aeronaves 13 aeródromos. Cerca de 40 toneladas de carga e 1,2 mil passageiros foram transportados pela Força Aérea Brasileira (FAB), em apoio ao Exército – em especial aos pelotões de fronteira, às polícias e às agências federais.

A FAB realizou ainda 40 patrulhas aéreas. Somente na área de fronteira a defesa aérea realizou 22 interceptações de aeronaves desconhecidas. Os tráfegos estavam sobrevoando área de operação ou suas proximidades sem plano de voo e foram identificados pelos militares através dos meios engajados para a operação. Em apoio a ações da Marinha e do Exército, a FAB também realizou o reconhecimento aéreo de sete pontos, especialmente na tríplice fronteira na região Sul.

Ações Cívico-Sociais

Durante a Operação, militares e agentes públicos promovem ações cívico-sociais (Acisos), em prol de comunidades isoladas e carentes. Foram prestados 9.278 atendimentos médicos, 6.082 serviços odontológicos, e mais de 34 mil procedimentos de prevenção à saúde. Também foram realizados serviços de manutenção e reformas em 231 órgãos públicos, principalmente, nas escolas, e reparos em 68 estradas. As Acisos emitiram 1.108 documentos para cidadãos e foram realizadas mais de 26 mil atividades sócio-culturais.

11ª Ágata

A Operação teve início na semana passada (13/06) e ocorre de Roraima ao Rio Grande do Sul, e envolvendo os 16.886 quilômetros de fronteiras, em 11 estados. A Operação interagências ocorre simultaneamente nas áreas dos Comandos Militares da Amazônia (CMA), sediado em Manaus (AM); do Oeste (CMO), localizado em Campo Grande (MS); e do Sul (CMS), em Porto Alegre (RS). O teatro de operações da Ágata 11 engloba 710 municípios, sendo 122 limítrofes.

As últimas edições da Ágata precederam a realização de grandes eventos como a Copa das Confederações, em 2013, e a Copa do Mundo, em 2014.

Participam desse esforço a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Ibama, Funai, Receita Federal e órgãos de segurança dos estados das regiões de fronteira. Cerca de 40 agências governamentais, juntamente com o efetivo das Forças Armadas, realizam ações de fiscalização e inspeção nas estradas, patrulhamento terrestre, motorizado, fluvial e marítimo.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Defesa

Read more →

Ágata 11: País contará com satélite de alta resolução nos Jogos Rio 2016

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, em visita a área de operações da Ágata 11 no Paraná e Mato Grosso do Sul, neste final de semana, anunciou na Base Aérea de Campo Grande que o Brasil vai contar com um satélite de alta resolução para ser utilizado durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. “Nesta segunda-feira (20), estaremos apresentando uma nova ferramenta, um satélite israelense de baixa altitude, com capacidade de definição em até 50 cm em um espaço de 450 km. Ele é capaz de visualizar e identificar objetos, pessoas, carros, mercadorias”, declarou Jungmann.

Fotos: Gilberto Alves/MD

Ainda de acordo com o ministro, o satélite estará disponível, experimentalmente, por seis meses, complementando a segurança, e futuramente, apoiando na fiscalização das fronteiras.

Sobre a segurança nas fronteiras, Jungmann assegurou que a solução é a implantação definitiva do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron), projeto estratégico de defesa, coordenado pelo Exército. “Para 2017, a prioridade será ampliar os recursos para a implantação definitiva do Sisfron”, afirmou o ministro da Defesa.


Ágata 11

Raul Jungmann foi a Foz do Iguaçu, na sexta-feira (17) pela manhã, acompanhar as ações da Ágata 11. O ministro sobrevoou a região da Tríplice Fronteira. Até aquele momento, tinham sidos vistoriados mais de 10 mil veículos, apreendidos 10 armas de uso exclusivo das Forças Armadas e 220 munições, além de três toneladas de explosivos e 12 prisões.

Em Campo Grande, o ministro visitou no CMO, o Centro de Operações da Ágata 11

Em Campo Grande, o ministro visitou no CMO, o Centro de Operações da Ágata 11

 

“Nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, vamos utilizar 38 mil militares que atuarão no contraterrorismo, segurança de infraestruturas críticas, policiamento ostensivo e recepção de mandatários”, comentou o ministro Raul Jungmann.

Entre Santa Catarina e o Paraná, quatro mil militares da Marinha, Exército e Aeronáutica atuam no combate ao crime transfronteiriço como tráfico de armas e drogas, contrabando e descaminho, lavagem de dinheiro e descaminho.

Segundo a Receita Federal, um dos 30 órgãos que trabalham em conjunto na Operação Ágata na região de Foz do Iguaçu, as apreensões, nos últimos 15 anos, somam R$ 1 bilhão.

 Jungmann conheceu a aeronave equipada para o transporte de contaminados por agentes químico, biológico, radiológico e nuclear

Jungmann conheceu a aeronave equipada para o transporte de contaminados por agentes químico, biológico, radiológico e nuclear

Para o delegado da Receita, Rafael Dolzan, operações de longa duração e permanentes são mais eficientes. Rafael disse que o trabalho integrado entre as agências complementam as capacidades e auxiliam no conhecimento.

À tarde, Jungmann seguiu para Campo Grande. Ainda no aeroporto da capital sul-matogrossense, o ministro conversou com os jornalistas. Questionado sobre a morte de um traficante no Paraguai, na última quarta-feira (15), explicou que o papel das Forças Armadas é a defesa do País, e que a atuação dos militares em atividades de segurança pública ocorre quando convocados, em situações especiais e esporádicas, quando há colapso ou insuficiência dos órgãos estaduais.

 

O protótipo do KC-390 ficará na Base Aérea até o dia 14 de julho, para testes e ensaios com lançamentos de carga e paraquedistas

O protótipo do KC-390 ficará na Base Aérea até o dia 14 de julho, para testes e ensaios com lançamentos de carga e paraquedistas

Jungmann a bordo do KC-390

Na área de operações do Comando Militar do Oeste (CMO), três mil militares e 220 integrantes de agências e órgãos públicos participam da Ágata 11. Até sexta-feira (17), foram apreendidos oito toneladas de maconha e 25 quilos de cocaína.

Ainda em Campo Grande, o ministro visitou no CMO, o Centro de Operações da Ágata 11. No dia seguinte, antes de embarcar para Corumbá (MS), Jungmann conheceu o protótipo do KC-390, que ficará na Base Aérea até o dia 14 de julho, para testes e ensaios com lançamentos de carga e paraquedistas.

 

 

 Jungmann a bordo do KC-390
Simulador de voo do Super Tucano

Simulador de voo do Super Tucano


O piloto de teste da Embraer, Alexandre Matta, explicou ao ministro que o protótipo é uma ferramenta que confirma os requisitos dos projetos para a certificação da aeronave. “O modelo é dotado de uma série de sensores que nos permitem obter informações de conformidade”, ressaltou o piloto.

Na Base Aérea, Jungmann também conheceu uma das duas aeronaves C-105 Amazonas que estão equipadas com oito cápsulas para o transporte de pacientes contaminados por agentes químico, biológico, radiológico e nuclear. Essa aeronave foi utilizada em novembro de 2015, para a transferência de um paciente, com suspeita de ebola de Belo Horizonte para a cidade do Rio de Janeiro. O ministro ainda teve contato com o simulador de voo do Super Tucano.

 

 

Fonte: Ministério da Defesa

Read more →

Ágata: Mais de 11 mil militares e 33 agências governamentais atuam no combate ao crime nas fronteiras

A 11ª edição da Operação Ágata, de combate ao crime transfronteiriço, conta com a participação de 11.244 militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, além da atuação de 450 profissionais de agências governamentais e órgãos federais, estaduais e municipais.  O objetivo da Operação é combater delitos como narcotráfico, contrabando e descaminho, tráfico de armas e munições, crimes ambientais, imigração e garimpo ilegais, entre outros ilícitos.

Fotos: Gilberto Alves/MD
O objetivo da Operação é combater delitos como narcotráfico, contrabando e descaminho, tráfico de armas e munições, crimes ambientais, entre outros ilícitos
O objetivo da Operação é combater delitos como narcotráfico, contrabando e descaminho, tráfico de armas e munições, crimes ambientais, entre outros ilícitos

Participam desse esforço a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Ibama, Funai, Receita Federal e órgãos de segurança dos estados das regiões de fronteira. No total, 33 agências governamentais, juntamente com o efetivo das Forças Armadas, realizam ações de fiscalização e inspeção nas estradas, patrulhamento terrestre, motorizado, fluvial e marítimo.

A Ágata 11 teve seu início nesta segunda-feira (13) e ocorre de Roraima ao Rio Grande do Sul,  envolvendo os 16.886 quilômetros de fronteira, em 11 estados. A Operação interagências ocorre simultaneamente nas áreas dos Comandos Militares da Amazônia (CMA), sediado em Manaus (AM); do Oeste (CMO), localizado em Campo Grande (MS); e do Sul (CMS), em Porto Alegre (RS).

O teatro de operações da Ágata 11 engloba 710 municípios, sendo 122 limítrofes.

As últimas edições da Ágata precederam a realização de grandes eventos como a Copa das Confederações, em 2013,  e a Copa do Mundo, em 2014.

Na região Sul do País, por exemplo, foram realizadas no primeiro dia da Operação, 5.462 inspeções e vistorias em veículos e embarcações.

A Ágata também promove ações de cunho médico-social, intensificando a presença do Estado brasileiro nas regiões de fronteira
A Ágata também promove ações de cunho médico-social, intensificando a presença do Estado brasileiro nas regiões de fronteira

A Operação conta ainda com atendimento social à população, as chamadas ações cívico-sociais (Acisos) ao longo da faixa de fronteira.  Somente nesta segunda-feira, já foram realizados mais de 430 atendimentos médicos, 292 serviços odontológicos, 1.727 atividades culturais, e a distribuição de 200 medicamentos.

 

Sobre a Operação Ágata

A Ágata  é uma iniciativa de responsabilidade do Ministério da Defesa, sob coordenação do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA). Todas as atividades são desempenhadas por militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, além da participação de profissionais de agências governamentais. A Operação foi instituída por decreto, em 2011, no âmbito do Plano Estratégico de Fronteira (PEF).

A Ágata também promove ações de cunho médico-social, intensificando a presença do Estado brasileiro nas regiões de fronteira, as Acisos.

Em 2015, foram prestados 12,4 mil atendimentos em diversas especialidades médico-hospitalares e 16,6 mil odontológicas. Para a população mais carente dos municípios de fronteira foram distribuídos 226,3 mil medicamentos.

A Ágata  é uma iniciativa de responsabilidade do Ministério da Defesa, sob coordenação do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA)
A Ágata é uma iniciativa de responsabilidade do Ministério da Defesa, sob coordenação do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA)

 

Estudo

Um estudo divulgado, em 2015, pelo Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras (Idesf), revelou uma relação direta entre a realização de operações nas fronteiras brasileiras e o aumento da arrecadação pública.

De acordo com o Idesf isto ocorre em função da redução na oferta de produtos contrabandeados, que por consequência estimula o consumo de artigos fabricados no Brasil ou aqueles importados legalmente.

Ainda segundo o Instituto, o país deixa de arrecadar em impostos nas regiões de fronteiras cerca de R$ 25 bilhões ao ano.

O estudo levou em consideração as oito edições da Operação Ágata, realizadas entre 2011 e 2014. O Instituto analisou as receitas de arrecadação relacionadas com os dois principais impostos que produzem efeitos sobre os produtos importados: o Imposto de Importação (II) e o Imposto de Produtos Industrializados (IPI).

 

Fonte: Ministério da Defesa

Read more →

Noticia do Expositor: Federação Sul Americana de Krav Maga promove cursos contra terrorismo

A incomparável experiência israelense no combate ao terror será compartilhada de forma teórica e prática com profissionais brasileiros do setor de segurança publica e privada.

 Munique, Entebbe, Torres Gêmeas, explosões na França e na Bélgica. O que de fato significa um ataque terrorista? O que leva um grupo de radicais a darem suas vidas por uma causa? Quais são seus principais métodos? E, mais importante, o que se faz ou se deve fazer para evitar os atentados terroristas?

 Com a proximidade dos Jogos Olímpicos que serão sediados no Rio de Janeiro, a preocupação real com atos terroristas está em pauta no Brasil. Dessa forma, a Federação Sul Americana de Krav Maga, a única representante oficial da modalidade no Brasil, Peru e Argentina e detentora da marca Krav Maga no Brasil, promoverá cursos contra terrorismo, com base no incomparável conhecimento e experiência de Israel sobre o assunto.

Ministrados por especialista israelense com MBA em Segurança Nacional e Terrorismo, os cursos oferecem treinamentos teóricos e práticos, baseados no conhecimento israelense sobre o combate ao terror. As aulas vão abordar a origem e a evolução do terrorismo no mundo, as formas de prevenção e de combate em caso de ataques, sobre como lidar com ameaça armada, homens bombas, situações com reféns, entre outras.

Segundo o fundador da Federação Sul Americana de Krav Maga, o israelense Grão Mestre Kobi Lichtenstein (faixa-preta – 8º Dan, aluno direto do criador do Krav Maga, Imi Lichtenfeld), o intuito é preparar o profissional de segurança para lidar com todos os fatores que envolvem uma ameaça terrorista, o que se difere muito de outros tipos de crimes. “Além das técnicas de combate físico em situação de ameaça ou ataque, o profissional de segurança que vai lidar com terrorismo deve conhecer a linha de pensamento e a forma de agir de terroristas, perceber o que é suspeito e o que oferece riscos e saber como se comportar para garantir a segurança própria e de terceiros, principalmente no caso de eventos de grande porte como os que o Brasil irá sediar”, afirma Lichtenstein.

Os cursos, com carga de 30 horas, são divididos em duas partes. A primeira é teórica e conta a história da evolução do terror no mundo até os dias de hoje (bases, formas de financiamento, recrutamento, operação, Cyber Terror, etc), formas de combater o terrorismo, além de cases internacionais. A segunda parte é prática e mostra o que fazer para enfrentar esse tipo de situação: técnicas de neutralização e desarmamento, abordagem de homem bomba, controle de terrorista na multidão, resgate de reféns, entre outros.

Os cursos serão ministrados em datas a serem agendadas, a partir de contato dos interessados (agentes de segurança públicos ou privados). O contato é o (21) 2226-3807.

Read more →

Em cerimônia pela posse, Jungmann defende projetos estratégicos de Defesa

Na cerimônia de posse, realizada nesta segunda-feira (16) à tarde, no Clube da Aeronáutica, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, elegeu como prioridades de gestão a geração de recursos para a pasta e o prosseguimento dos projetos estratégicos das três Forças Armadas. “Eles são essenciais para o desenvolvimento do Brasil”, afirmou o ministro em entrevista, ao final da solenidade.

“A gente não pode ter projetos estratégicos durando décadas, como o submarino nuclear, como navios, como cibernética, como Astros”, ressaltou o ministro. Na próxima semana, Jungmann tratará do fluxo de recursos para os projetos em encontros que manterá com o ministro do planejamento, Romero Jucá, e com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

“A estratégia orçamentária é você procurar fazer mais com menos. Você procurar focar em projetos estratégicos, e obviamente, conseguir que a gente caminhe”, afirmou.

O ministro destacou a capacidade que as forças têm para gerarem recursos e poder suprir uma parte de suas necessidades. “Nós só precisamos mudar a regulamentação, mas pode ter certeza, nós vamos ser muito criativos nessa área, no sentido de ajudar o Governo e ajudar também os projetos estratégicos das Forças Armadas. Não tenho dúvidas disso”.

Durante discurso, o ministro lembrou que a pasta é um instrumento de governo indispensável ao exercício das políticas voltadas para a defesa nacional. “Qualificar nosso combatente como um técnico de alta performance e, ao mesmo tempo, um soldado-cidadão que carrega nos ombros o legado da nação é uma tarefa urgente”, afirmou.

Segundo o ministro, existem desafios imediatos que devem ser equacionados como a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. “Evento de repercussão extrema no cenário internacional, capaz de trazer uma visão pacífica, ordeira e competente para a nação”, disse. Ele defendeu um monitoramento permanente do processo de organização das olimpíadas pelo governo federal.

“Não tenho dúvidas que elas vão ser realizadas, elas vão dar certo e vão dar orgulho aos brasileiros perante todo o mundo. Nós estamos prontos para suprir qualquer necessidade que se faça necessário para o bom desempenho das Olimpíadas”, completou Jungmann, durante entrevista.

Jungmann também falou em seu discurso sobre os documentos que regem as atividades da Defesa. Para ele, o arcabouço legal que assegura o emprego das Forças em diversas missões necessita ser revisto com urgência para garantir a segurança jurídica dos militares que atuam em operações. “Será também uma preocupação premente e nos comprometemos em mobilizar mentes competentes para orientar e guardar nossos homens quando em ação”.

Como anfitrião e representando também os comandos da Marinha e do Exército, o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, afirmou que, desde a sua criação em 1999, o Ministério da Defesa é importante instrumento de consolidação democrática ao estabelecer normas e práticas que institucionalizaram a condição das três Forças Armadas: “Que serve a uma única política, em ambiente de coordenação, de integração de meios e esforços. É o principal instrumento que o Estado dispõe para execução da politica de defesa”, salientou.

O brigadeiro Rossato disse que os militares se desengajaram da política partidária. “Os políticos, sim, devem cada vez mais se engajaram nesta importante e plena responsabilidade dos destinos da nação. A missão constitucional das Forças Armadas não deixa dúvida da priorização da defesa do País. É para isto que existimos”.

Leia aqui a íntegra do discurso do ministro Raul Jungmann

Fonte: Assessoria de Comunicação Social (Ascom) - Ministério da Defesa

Read more →

18h30 – Encerramento do Módulo de Segurança Corporativa

Read more →

18h30 – Encerramento

Read more →

18h30 – Encerramento

Read more →

18h30 – Encerramento

Read more →

18h30 – Encerramento

Read more →

17h30 – Segurança em Operações de Grande Dispersão

Marcelo Albuquerque
Gerente de Segurança Corporativa
Cargill

Read more →

17h – Painel dos Comandantes da PM

Cenário Atual e Futuro da Segurança Pública no Brasil

Coronel PM José Carlos Corrêa de Souza                             
Comandante-Geral 
Polícia Militar do Estado do Amapá
Coronel QOPM Gilberto de Andrade Gouvêa
Comandante-Geral
Polícia Militar do Estado do Amazonas
Coronel PM Marcos Antonio Souza do Nascimento
Comandante-Geral
Polícia Militar do Estado do Espírito Santo
Coronel QOPM Silvio Benedito Alves
Comandante-Geral
Polícia Militar do Estado de Goiás

 

Coronel PM Cesar Vinicius Kogut                           
Comandante-Geral
Polícia Militar do Paraná  
Coronel PM Euller de Assis Chaves
Comandante-Geral
Polícia Militar do Estado da Paraíba
Coronel PM Ricardo Gambaroni
Comandante-Geral
Polícia Militar do Estado de São Paulo

 

Read more →

17h45 – GUARANI: Nova Família de Veículos Blindados de Rodas de Fabricação Nacional

Coronel José Henrique de Cássio Ruffo
Gerente do Projeto Guarani
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

17h45 – Melhorando Capacidade do Sistema Operacional Defesa Antiaérea de Baixa e Média Altura

General-de-Brigada João Chalella Júnior
Gerente do Projeto de Defesa Antiaérea
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

17h45 – Gestão e Governança em Segurança Pública – Case Goiás

Joaquim Cláudio Figueiredo Mesquita
Secretário
Secretaria da Segurança Pública e Justiça do Estado de Goiás

Read more →

16h25 – Projetos Estratégicos: Transformação do Exército

General-de-Brigada Guido Amin Naves
Chefe
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

17h05 – SISFRON: Fortalecendo a Defesa de Nossas Fronteiras

Cel Ary Pelegrino Filho
Supervisor do Projeto de SISFRON
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

17h – Painel: O Papel das Agências de Fomento na Indústria de Defesa Brasileira

Luis Manuel Rebelo Fernandes Presidente
Financiadora de Estudos e Projetos – FINEP
Carlos Gurgel
Diretor de Satélites, Aplicações e Desenvolvimento
Agência Espacial Brasileira – AEB
Marcelo Pinheiro Franco
Diretor-Presidente
Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias – ABGF
Sami Youssef Hassuani
Diretor-Presidente
Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança – ABIMDE
Sérgio Schmitt
Engenheiro da Área Industrial – Projeto Inova Aerodefesa
Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES
Read more →

17h – ASTROS 2020: Nova Capacidade de Apoio de Fogo à Força Terrestre

General-de-Brigada José Júlio Dias Barreto
Gerente do Projeto ASTROS 2020
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

17h – Ações e Projetos de Enfrentamento à Criminalidade

Guilherme Pacífico da Silva
Subsecretário de Integração Institucional
Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social do Espírito Santo

Read more →

16h15 – Coffee Break

Maurício Rodrigues Felgueiras
Gerente de Segurança
Gru Airport
Mauricio Franklin Pontes
Coordenador de Crise
Gru Airport
Read more →

16h25 – Projetos Estratégicos: Transformação do Exército

General-de-Brigada Guido Amin Naves
Chefe
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

16h20 – Cooperação em Defesa: A Estratégia Brasileira

General-de-Exército Gerson Menandro Garcia de Freitas
Chefe de Assuntos Estratégicos
Ministério da Defesa

Read more →

15h55 – Coffe Break

Read more →

15h30 – Estrutura de Segurança do Aeroporto de Guarulhos/ Modelo de Gestão de Crise do Gru Airport

 

Maurício Rodrigues Felgueiras
Gerente de Segurança
Gru Airport
Mauricio Franklin Pontes
Coordenador de Crise
Gru Airport
Read more →

15h15 – Tecnologia para Integração Policial: Aumento da Capacidade Analítica e Investigativa – Caso de NY

 

 

Alfredo Deak Junior
Diretor de Justiça e Segurança Pública
Microsoft

Read more →

16h15 – A Defesa Cibernética no Brasil: desafios e possibilidades de contribuição à Segurança Cibernética Nacional

General-de-Divisão R/1 João Roberto de Oliveira
Gerente do Programa Defesa Cibernética
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

16h10 – Coffee Break

Read more →

16h – Coffee Break

Read more →

16h00 – Coffee Break

Read more →

15h30 – Programa de Desenvolvimento de Submarinos – PROSUB

Vice-Almirante (RM1-EN) César Pinto Corrêa
Coordenador-Executivo da COGESN
Coordenadoria-Geral do Programa de Desenvolvimento de Submarinos com Propulsão Nuclear – COGESN
Diretoria-Geral do Material da Marinha – DGMM

Read more →

15h15 – Interoperabilidade entre as Forças Armadas

Tenente-Brigadeiro-do-Ar Gerson Nogueira Machado de Oliveira
Comandante-Geral
Comando-Geral de Operações Aéreas – COMGAR

Read more →

15h15 – Os Projetos de Aquisições para as Operações Policiais Especiais – BOPE

Major Nunes
Subcomandante
Batalhão de Operações Policiais Especiais – BOPE

Read more →

14h50 – Desenvolvimento dos Projetos Estratégicos da Marinha

Contra-Almirante Roberto Gondim Carneira da Cunha
Diretor
Diretoria de Gestão de Programas Estratégicos da Marinha – DGEPEM

Read more →

14h45 – Desenvolvimento do Programa Nacional de Atividades Espaciais

Petrônio Noronha de Souza
Diretor de Política Espacial e Investimentos Estratégicos
Agência Espacial Brasileira

Read more →

14h30 – Utilização de Rede de Sensores QBRNe como Estratégia de Segurança em Grandes Eventos

Paulo Malizia
Especialista

Read more →

14h30 – Segurança Logística no Transporte Terrestre de Cargas: Rodovias e Ferrovias

Dalton Ribeiro França
Gerente de Segurança Empresarial
VLI-Logística
Rosano Augusto Souza
Gerente de Segurança Patrimonial
Raízen
Read more →

14h30 – PROTEGER: Proteção das Estruturas Estratégicas Terrestres

General-de-Divisão William José Soares
Gerente do Projeto Estratégico PROTEGER
Escritório de Projetos do Exército – EPEx

Read more →

14h30 – Desafios Presentes e Futuros para a Polícia Civil

 

 

Delegado Fernando da Silva Veloso
Chefe
Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro – PCERJ

Read more →

14h30 – Governança em Segurança Pública: Arranjos Institucionais

 

Arthur Trindade Maranhão Costa
Secretário
Secretaria de Estado de Segurança Pública do Distrito Federal

Read more →

14h05 – O Papel da Junta Interamericana de Defesa como Organização Facilitadora das Medidas de Fortalecimento da Confiança e da Segurança no Hemisfério

Vice-Almirante Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior
Diretor-Geral da Secretaria
Junta Interamericana de Defesa
Organização dos Estados Americanos

Read more →

13h55 – Desafios para a Segurança e Defesa Cibernéticas

General-de-Divisão Paulo Sergio Melo de Carvalho
Chefe
Centro de Defesa Cibernética – CDCiber
Exército Brasileiro

Read more →

13h45 – Prevenção de Ocorrências e Articulação do Gerenciamento de Crises

Representante do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República
Paulo Chamum Aguiar
Coordenador-Geral de Cenários de Segurança Institucional
Gabinete de Segurança Institucional de Presidência da República

Read more →

13h45 – A importância da Gestão de Risco no Apoio ao Alcance dos Objetivos Estratégicos

 

Alberto Mario Alves Fonseca
Riscos Corporativos
Login Logística

Read more →

13h45 – Processo de Compra no Mercado Interno e Externo

General-de-Brigada Adalmir Manoel Domingos
Diretor de Material
Comando Logístico do Exército – COLOG

Read more →

13h45 – Desafios da Segurança Pública Brasileira: Possibilidades de Repensar Modelos

Fabrício Silva Rosa
Assessor de Comunicação e Presidente da Comissão de Direitos Humanos – GO
Polícia Rodoviária Federal

Read more →

13h25 – A Política e o Planejamento Estratégico do Exército Brasileiro

General-de-Divisão Walmir Almada Schneider Filho
7º Subchefe
Estado-Maior do Exército

Read more →

12h25 – Intervalo para Almoço e Networking

Read more →

12h15 – Intervalo para Almoço e Networking

Read more →

11h45 – PPP / PFI contracts: a new approach to Defense projects

Julien Rousselet 
CEO Brazil
Thales
William Fourniol
Business Development Director
Thales
Laurent Dantas Delorme
Commerce Export TRS
Thales
Read more →

11h30 – Planejamento e Coordenação da Política Penitenciária Nacional

Renato Campos Pinto de Vitto
Diretor-Geral
Departamento Penitenciário Nacional

Read more →

11h30 – Processo de Compra no Mercado Interno e Externo

General-de-Divisão Carlos César Araújo Lima
Subcomandante
Comando Logístico do Exército – COLOG
General-de-Divisão Eduardo Arnaud Cypriano
Chefe de Gabinete de Planejamento e Gestão Comando Logístico do Exército – COLOG
Read more →

11h30 – Prevenção a Fraudes Corporativas – Estruturação Interna

 

Flavio Aibinder
Gerente de Segurança Corporativa
Nextel

Read more →

11h10 – Experiência em lidar com a proteção QBRN durante a última Copa do Mundo/2014 – Brasil

Tenente-Coronel Camilo Inacio Cardoso Lelis
Adjunto da 4ª SubChefia do EME
Estado-Maior do Exército – EME

Read more →

10h35 – O Brasil e as Operações de Manutenção da Paz

General-de-Divisão Álvaro Gonçalves Wanderley
Subchefe de Logística Operacional – SC4
Ministério da Defesa

Read more →

10h45 – A Importância do Aerolevantamento e sua Legislação

General-de-Divisão José Orlando Ribeiro Cardoso
Vice-Chefe de Logística
Ministério da Defesa

Read more →

10h45 – Um Novo Conceito de Segurança

 

Claudio Luis de Oliveira Jorge
Prevenção, Saúde, Meio Ambiente e Asseg. da Qualidade
Gas Natural Fenosa

Read more →

10h – Mobilização Nacional: Fator de Defesa e Desenvolvimento

General-de-Divisão Antonio Maxwell de Oliveira Eufrásio
Subchefe de Mobilização
Ministério da Defesa

Read more →

10h – Estratégia Nacional de Defesa no Brasil

Brigadeiro-do-Ar Jair Gomes da Costa Santos
Subchefia de Política e Estratégia
Ministério da Defesa

Read more →

9h30 – Welcome Coffee

Read more →

9h30 – Welcome Coffee

Read more →

15h25 – O Preparo e o Emprego da Força Terrestre

General-de-Brigada José Eduardo Pereira
1º Subchefe
Comando de Operações Terrestres – COTER

Read more →

16h05 – Coffee Break

Read more →

LAAD Defence & Security 2015 recebe o apoio institucional do Ministério da Defesa

O maior e mais importante evento de Defesa e Segurança da América Latina é apoiado pelo MD e reafirma sua importância para o desenvolvimento dos setores de Defesa e Segurança

 

A LAAD Defence & Security 2015, maior e mais importante feira dos setores de Defesa e Segurança da América Latina, recebeu em março o apoio institucional do Ministério da Defesa e a confirmação da presença do Ministro da Defesa, Jaques Wagner na Cerimônia Oficial de Abertura e demais dias do evento.

 

Para Sergio Jardim, diretor geral da Clarion Events Brasil, empresa organizadora da feira, o apoio do Ministério da Defesa é de fundamental importância para firmar a LAAD Defence & Security 2015 como referência para os segmentos de Defesa e Segurança. “Este apoio é o reconhecimento de um trabalho que chega à sua décima edição com o compromisso de promover no Brasil um ambiente propício ao desenvolvimento tecnológico, à difusão do conhecimento e a geração de negócios”, afirma o executivo.

 

No Brasil, que representa 41,2% dos investimentos militares na América Latina, os setores de defesa e segurança têm registrado crescimento nos últimos anos. Com o lançamento da Estratégia Nacional de Defesa (END) em 2008, ressaltou-se a necessidade de modernização e reaparelhamento das Forças Armadas do Brasil, por meio de projetos estratégicos. Tal crescimento também foi evidenciado pela escolha do país para sediar grandes eventos esportivos internacionais.

 

A LAAD Defence & Security está em sua 10ª edição e reunirá delegações de mais de 70 países e cerca de 700 expositores nos três pavilhões do Riocentro, no Rio de Janeiro, entre os dias 14 e 17 de abril.

 

Patrocínios e Apoios – A LAAD Defence & Security 2015 tem patrocínio da Embraer Defesa & Segurança, Thales, Ford Caminhões, Shacman e Telebrás. Conta com o apoio institucional de: Ministério da Defesa, Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, Ministério da Justiça, Secretaria Nacional de Segurança Pública, Força Nacional de Segurança Pública (FNSP), Departamento de Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal (PF), Colégio Nacional de Secretários Estaduais de Segurança Pública (CONSESP), Conselho Nacional das Guardas Municipais (CNGM), Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC), Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG-PM/CBM), Conselho Nacional de Secretários e Gestores Municipais de Segurança (CONSEMS), Conselho Nacional de Perícia Criminal (Perícia Criminal), Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (LIGABOM).

 

Sobre a Clarion Events - Por mais de 65 anos, a Clarion Events dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocinadores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A Clarion Events tem presença global – atua em 12 escritórios em nove países (Inglaterra, Brasil, África do Sul, Alemanha, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, Holanda, Cingapura e Turquia) e está no Brasil desde 2008.

 

AGENDA

Evento: LAAD Defence & Security 2015
Local: Riocentro, Rio de Janeiro – RJ
Datas e horários: De 14 a 16 de abril, das 10 às 18 horas
17 de abril, das 10 às 17 horas
Website: http://www.laadexpo.com.br/2015/

 

Credenciamento: Até o dia 13 de abril, o cadastramento é gratuito pelo site. O credenciamento nos dias do evento serão pagos.

Read more →

Ministério da Justiça apoia institucionalmente a LAAD Defence& Security 2015

O Ministério da Justiça concedeu em 31 de março o apoio institucional à feira LAAD Defence& Security 2015, que acontecerá de 14 a 17 de abril, no Riocentro, Rio de Janeiro, Brasil.

 

O Ministério da Justiça terá a oportunidade de expor suas atividades em um estande próprio, onde estarão presentes:

 

·Ministério da Justiça (MJ)
·Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP)
·Força Nacional de Segurança Pública (FNSP)
·Departamento de Polícia Rodoviária Federal (PRF)
·Polícia Federal (PF)
·Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN)

 

A LAAD Defence& Security 2015 já conta com o apoio institucional do Ministério da Defesa do Brasil e das Forças Armadas (Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e Força Aérea Brasileira).

 

As seguintes instituições também apoiam o evento e realizarão suas Reuniões Ordinárias nas dependências da feira:

 

·Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (CONSESP)
·Conselho Nacional das Guardas Municipais (CNGM)
·Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC)
·Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG-PM/CBM)
·Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (LIGABOM)
·Conselho dos Dirigentes de Órgãos Periciais do Brasil (PERÍCIA CRIMINAL)
·Conselho Nacional de Secretários e Gestores Municipais de Segurança Pública (CONSEMS)
·Polícia Rodoviária Federal (PRF)

 

A LAAD Defence& Security está em sua 10ª edição e reunirá delegações de mais de 70 países e cerca de 700 expositores nos três pavilhões do Riocentro, no Rio de Janeiro, entre os dias 14 e 17 de abril.

 

Patrocínios e Apoios – A LAAD Defence& Security 2015 tem patrocínio da Embraer Defesa & Segurança, Thales, Ford Caminhões, Shacman e Telebrás. Conta com o apoio institucional de: Ministério da Defesa, Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, Ministério da Justiça, Secretaria Nacional de Segurança Pública, Força Nacional de Segurança Pública (FNSP), Departamento de Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal (PF), Colégio Nacional de Secretários Estaduais de Segurança Pública (CONSESP), Conselho Nacional das Guardas Municipais (CNGM), Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC), Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG-PM/CBM), Conselho Nacional de Secretários e Gestores Municipais de Segurança (CONSEMS), Conselho Nacional de Perícia Criminal (Perícia Criminal), Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (LIGABOM).

 

Sobre a ClarionEvents– Pormais de 65 anos, a ClarionEvents dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocinadores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A ClarionEvents tem presença global – atua em 12 escritórios em nove países (Inglaterra, Brasil, África do Sul, Alemanha, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, Holanda, Cingapura e Turquia) e está no Brasil desde 2008.

 

AGENDA

Evento:LAAD Defence& Security 2015
Local:Riocentro, Rio de Janeiro – RJ
Datas e horários:De 14 a 16 de abril, das 10 às 18 horas
17 de abril, das 10 às 17 horas
Website:www.laadexpo.com.br/2015/

 

Credenciamento: Até o dia 13 de abril, o cadastramento é gratuito pelo site. O credenciamento nos dias do evento serão pagos.

Read more →

10h – Influência das questões éticas e do exercício da cidadania na segurança pública

Major PM Marsuel Botelho Riani
Chefe da Divisão Operacional
Comando de Polícia Ostensiva Especializada
Polícia Militar do Espírito Santo

Read more →

9h30 – Welcome Coffee

Read more →

Brasil e México estreitam parceria em defesa

O ministro da Defesa Celso Amorim recebeu os secretários de Defesa Nacional do México, general Salvador Cienfuegos Zepeda, e de Marinha, almirante Vidal Francisco Soberón Sanz. Em reunião realizada em 4 de agosto na Escola Superior de Guerra (ESG), no Rio de Janeiro, as autoridades trataram de estreitar parcerias em setores como o ensino militar, exercícios conjuntos entre as Forças Armadas e troca de experiência no desenvolvimento de produtos de defesa.


Durante o encontro, Celso Amorim disse que os dois países foram fundamentais para a criação da Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac). O ministro também afirmou que a parceria entre ambos já existe na área de educação militar e treinamentos, entretanto, é preciso amplia-la.


Já o secretário de Defesa do México manifestou interesse em estabelecer um mecanismo para estreitar a cooperação em intercâmbio acadêmico, além de querer conhecer atividades de defesa cibernética, os aviões de combate F-5M da Força Aérea Brasileira (FAB) e o blindado Guarani do Exército Brasileiro.


O chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), general-de-Exército José Carlos De Nardi, expôs, brevemente, as atribuições inerentes ao EMCFA. E explicou que “o Brasil se preocupa muito com a sua autodefesa”. Nesse sentido, citou que são realizadas operações de fronteira no país, em combate ao contrabando e ilícitos. O general Cienfuegos disse que tem interesse em conhecer melhor o EMCFA mencionando a possibilidade de implantar um organismo similar em seu país.


O secretário de Marinha, almirante Vidal Sanz, reiterou que há espaço para aprendizado dos dois lados e que a cooperação mútua poderá ser iniciada com visitas reciprocas.


A comitiva mexicana ainda visitará o Comando Militar do Leste, no Rio de Janeiro, as fábricas da Embraer, em São José dos Campos ,SP, a da Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron), também na capital fluminense, e o estaleiro para construção do submarino de propulsão nuclear, em Itaguaí.


Ficou a cargo do comandante do Exército Brasileiro, general-de-exército Enzo Martins Peri, explanar acerca de possibilidades de negociação entre os dois países no âmbito da Força Terrestre. Sobre o assunto, afirmou que podem ser recebidos oficiais estrangeiros para cursos. Citou também a preparação que é feita no Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB), para militares que integrarão missões de paz.


Já a parte da Marinha do Brasil coube ao chefe do Estado-Maior da Armada, almirante-de-esquadra Carlos Augusto de Sousa, que estava representando o comandante da Força Naval. Segundo ele, entre as alternativas de parceria, pode ser estreitado o setor de educação entre as duas nações. E no que diz respeito às atividades conjuntas, colocou à disposição dos mexicanos a Operação Caribex, a qual tem como propósito a realização de exercícios no mar e de caráter estritamente militar.


O comandante-geral de apoio da Aeronáutica, tenente brigadeiro-do-ar Hélio Paes de Barros Júnior, participou da reunião como representante do comandante da FAB. De acordo com ele, Brasil e México são parecidos, por não terem uma política exploratória. Pela Estratégia Nacional de Defesa (END) o Brasil procura fortalecer sua base industrial, e dentro desse conceito, a Aeronáutica busca na indústria privada projetos que apoiem a própria instituição.


Sobre área de cooperação com os mexicanos, convidou para participarem como observadores dos exercícios da CRUZEX, realizados a cada dois anos no País e que envolve manobras de voo e atividades de comunicação e controle. Entre as nações que o Brasil já recebeu no Cruzex estão Estados Unidos, Chile, Peru e Argentina.


Fonte: Tecnologia & Defesa

Read more →

Brasil e Suécia aprimoram cooperação bilateral

Representantes dos ministérios da Defesa do Brasil e da Suécia participaram no dia 5 de agosto da I Reunião de Incremento de Cooperação de Defesa entre ambos. O encontro, que aconteceu no auditório da administração central do Ministério da Defesa, em Brasília, teve como objetivo estabelecer pontos focais para fortalecer a cooperação entre os dois países.


De acordo com o gerente da Seção de Cooperação Internacional do MD brasileiro, coronel – aviador Werner Wilhelm Bonnet, durante a reunião procurou-se identificar possíveis áreas de cooperação bilateral, entre elas, defesa cibernética, espacial e produtos de defesa. Foram programadas apresentações sobre as estruturas das pastas e das respectivas Forças Armadas, além dos principais projetos de Defesa conduzidos.


A troca de experiência também foi um ponto a explorar, entre eles, figura a atuação das Forças Armadas brasileiras em missões de paz e a experiência da Suécia com programas de educação e treinamento.


O Brasil coopera com vários países, como África do Sul, Moçambique e a República Democrática do Congo. As contrapartidas brasileiras vão desde a produção de equipamentos de Defesa à capacitação por meio de cursos.


Estava previsto também para o dia 12 de agosto um encontro da Defesa da Suécia, Karin Enströn com seu par brasileiro, ministro Celso Amorim, para efetivar as parcerias.


É oportuno lembrar que as negociações inerentes ao Projeto F-X2 estão no centro destas relações. Essas negociações estão alavancando inúmeras parcerias, principalmente na área aeroespacial. O panorama ficará definido por ocasião da assinatura do contrato que possui como principal escopo a aquisição de 36 aviões de combate Saab Gripen NG para a Força Aérea Brasileira (FAB). Espera-se para dezembro a conclusão e assinatura desse contrato.


Fonte: Tecnologia & Defesa

Read more →

Brasil e China projetam cooperação em defesa

A VI reunião da Cúpula dos Brics, realizada em Fortaleza, marcou a aproximação entre Brasil e China para a cooperação na indústria de defesa, principalmente nas áreas de sensoriamento remoto, telecomunicações e tecnologia.


No último 16 de julho o ministro da Defesa, Celso Amorim, se reuniu com seu par chinês, Xu Dazhe, e destacou que outros setores também poderão se abrir futuramente, como por exemplo, a proteção marítima e a de vigilância da fonteira terrestre. Amorim também confirmou o desejo do Brasil em conhecer pontos sobre segurança nuclear e defesa cibernética.


O ministro chinês destacou o projeto do Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres (Cbers) e afirmou que o país deseja ampliar a cooperação em programas brasileiros de proteção aos recursos naturais.


Fonte: Tecnologia & Defesa

Read more →

(English) House of Representatives approved strategic documents for the National Defence

Câmara aprova documentos estratégicos para a Defesa Nacional


A Câmara dos Deputados aprovou na quinta-feira, 12 de setembro, as versões atualizadas da Política Nacional de Defesa (PND), da Estratégia Nacional de Defesa (END) e do Livro Branco da Defesa Nacional (LBDN). Os documentos já haviam sido aprovados pelo Senado. De acordo com o presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN), Nelson Pellegrino (PT-BA), “estas são as cartas de princípios da nossa Defesa Nacional. A aprovação destes documentos irá fortalecer a nossa Defesa e impactar positivamente nas nossas Forças Armadas e na indústria nacional”, afirmou.


Pellegrino lembrou a tradição pacífica do Brasil e destacou que a Defesa Nacional do país é voltada para a dissuasão. “Nestes documentos, encontramos as diretrizes para a atuação das nossas Forças Armadas e uma delas diz respeito ao fortalecimento da integração regional e de uma maior cooperação com os nossos vizinhos na área da Defesa”, explicou o deputado.


Segundo ele, “estes documentos mostram que nossa estratégia está baseada numa visão de defesa como uma forma de proteger nosso território, a população, a soberania e nossas riquezas, ou seja, para mostrar que pesamos a defesa como forma de assegurar o potencial dissuasório do país”, afirmou.


De acordo com o Ministério da Defesa, a Política Nacional de Defesa é o principal documento de planejamento da defesa do país e diz respeito aos objetivos e diretrizes para o preparo e emprego da capacitação nacional. A Estratégia Nacional de Defesa define como fazer o que foi determinado na PND, e o Livro Branco analisa o contexto estratégico do século 21 e fornece as perspectivas de médio e longo prazo, além de destinar-se a subsidiar a elaboração do orçamento e do planejamento plurianual.


Fonte: Revista Tecnologia & Defesa

Read more →

Read more →
LAAD Defence & Security 2015 - Feira Internacional de Defesa e Segurança