LAAD Expo
LAAD Expo

Como atua a Força Nacional de Segurança Pública no Brasil?

Em poucos dias de governo, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou que é possível perceber como a Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) vai ser "demandada" devido ao alto índice de violência no País. Já nos primeiros dias do ano, a Força Nacional foi enviada para o estado do Ceará após uma onda de ataques violentos.

A atuação da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) no combate ao crime organizado e aos episódios de violência em estados brasileiros não é novidade. Temos casos recentes em outros estados que demandaram o auxílio das tropas da Força Nacional como no Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Roraima. E o que é exatamente a Força Nacional?

É uma tropa de “pronta-resposta” sediada em Brasília (DF), no Batalhão Escola de Pronto-Emprego (Bepe), o qual conta com profissionais capacitados e em condições de agirem imediatamente. As atribuições não se resumem apenas em policiamento ostensivo, mas também no combate aos crimes ambientais, realização de bloqueios em rodovias, atuação em grandes eventos públicos de repercussão internacional, ações de defesa civil em caso de desastres e catástrofes, ações de polícia judiciária e perícias.

A Força Nacional é composta por policiais militares e civis, bombeiros militares e profissionais de perícia dos estados e Distrito Federal. A inclusão destes servidores é realizada por meio de curso de capacitação denominado “Instrução de Nivelamento de Conhecimento (INC)”, com treinamento físico e intelectual, abordando várias disciplinas, tais como Direitos Humanos, Uso Diferenciado da Força e outras específicas para cada tipo de atividade: polícia ostensiva, polícia judiciária, perícia e bombeiro militar.

Operação no Ceará - A FNSP deve permanecer no Ceará por até 30 dias, prazo que poderá ser prorrogado, como reforço na atuação da Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e forças policiais estaduais. Após o início da operação a capital cearense registrou uma redução no número de crimes.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que já capturou 215 pessoas por envolvimento nos atos criminosos. Desse número, foram 156 adultos presos e 29 adolescentes apreendidos. Pelo menos 80 envolvidos foram capturados após a chegada da Força Nacional no estado.